Governo de Rondônia
Sexta, 21 de fevereiro de 2020

Governo define plano de reconstrução de áreas afetadas pelo Rio Madeira

06 de maio de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Mais de cem entidades deverão participar da elaboração do Plano Integrado de Reconstrução e Prevenção de Desastres em Rondônia, evento que será realizado pelo Governo de Rondônia durante todo o dia desta quinta-feira, 8, a partir das 7 horas, no Hotel Rondon Palace, prosseguindo até as 17h30.

Para o evento, que será coordenado pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (Seae), foram convocados técnicos de diversas áreas do governo, e convidados representantes legais de entidades.

confúcio

O prejuízo causado pela enchente do Rio Madeira, avaliado até o momento em cerca de R$ 4,2 bilhões de reais, somados os afetados públicos e privados. Segundo a Coordenação Geral da Defesa Civil, a quantidade total de pessoas atingidas subiu para mais de 97 mil, sendo que entre desabrigados e desalojados são cerca 35 mil pessoas.

O secretário de Planejamento do Governo, George Braga, afirma que é preciso o engajamento de todos num só propósito. As oficinas que acontecerão neste evento são objeto de convergências entre as propostas apresentadas pelos diversos segmentos da sociedade civil organizada, para que um só documento seja utilizado. “Não podemos correr o risco de levar a Brasília diversas propostas sem coesão, principalmente quando se trata de levantamentos estatísticos, sob pena de não obtermos êxito”, argumenta o secretário.

Bem mais amplo que um seminário, o workshop terá várias oficinas com eixos temáticos a serem debatidos. Participantes permanecerão no local durante o dia todo, até que as propostas que comporão o plano integrado de reconstrução sejam definidas.

Meio ambiente é um dos principais temas

Porto Velho Rio Madeira ao fundo

Meio ambiente se caracteriza como um dos principais eixos temáticos. Em síntese, o governo propõe a recuperação, conservação das áreas afetadas por desastres e o manejo sustentável do meio rural. Em relação à saúde, está previsto fortalecer a capacidade de preparação e resposta da Vigilância em Saúde e suavizar impactos dos desastres sobre a saúde da população do Estado. Quanto à estrutura organizacional, desenvolver e preparar instituições para emergências e desastres.

Inclusão social é outro tema que o governo considera fundamental. O eixo tem por objetivo reabilitar socialmente as famílias atingidas pelas enchentes e amenizar impactos econômicos e sociais. Quanto à infraestrutura, o governo quer construir estruturas resistentes a futuros desastres. No caso, segundo técnicos da Seae, é preciso se preocupar com cálculos de infraestrutura a se construir, cuja capacidade de resistência aos impactos de possíveis desastres seja visível.

O governador Confúcio disse que será necessário “debater a criação de novos distritos, em que posição eles vão apontar, as desapropriações, infraestrutura, água luz e telefone. Estas são as primeiras prioridades”, assegura. “Depois vem a reconstrução de pontes danificadas, aterros, construção e reconstrução de rodovias, pois um desastre como o que ocorreu com a recente enchente do Rio Madeira atinge não só Porto Velho, como cidades e Estados vizinhos”.


Fonte
Texto: Valdir Alves - Assessoria Seae
Fotos: Marcos Freire
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Assistência Social, Economia, Governo, Habitação, Infraestrutura, Meio Ambiente, Rondônia


Compartilhe