Governo de Rondônia
Sábado, 25 de março de 2017

EFICIÊNCIA

Procuradoria Geral de Rondônia terá sistema de controle digital e eliminará papéis

16 de março de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Café da Manhã com os Procuradores do Estado 16-03-16-8

Governador reuniu-se com procuradores do Estado no Palácio Rio Madeira

Até o final de 2016, todo sistema de controle de atividades da Procuradoria Geral do Estado (PGE) será processado digitalmente, o que deve eliminar ao máximo a utilização de papéis. Foram consumidos, na modernização dos serviços, cerca de R$ 10 milhões. Segundo procurador Fábio Souza Santos, os investimentos em tecnologia são voltados para dar celeridade e excelência aos feitos do órgão.

Fábio transmitiu esta informação durante café da manhã, no Palácio Rio Madeira, em  encontro dos procuradores estaduais com o governador Confúcio Moura. Ele acrescentou: “estas providências colocam a nossa PGE entre as melhores do país”.

Durante o encontro, o presidente da Associação dos Procuradores do Estado, Tiago Danger, falou sobre a valorização e reconhecimento da categoria que fizeram com que a carreira se torne uma das mais atrativas no país.  “Aqui firmamos o compromisso de continuar defendendo com dedicação e empenho os interesses do governo e do povo”, prometeu.

O procurador-geral Juraci Jorge usou as administrações para destacar que os profissionais eram orientados a dar respaldo a decisões de gestores. Na atualidade, ele sustentou, a PGE contribui para fortalecer o governo orientando para que os atos jurídicos sejam adotados com base no que é estritamente legal.

Outro ponto que contribui para fortalecer a PGE, conforme Juraci Jorge, é o fato do órgão ser dirigido por um servidor de carreira. Antes, a chefia era oferecida a profissionais estranhos aos quadros da procuradoria.

A valorização da carreira de procurador também foi enfocada pelo secretário-chefe da Casa Civil Emerson Castro. Ele informou que alguns profissionais não souberam esperar pelas mudanças propostas pelo governador Confúcio Moura e foram para outros estados. “Hoje, arrependidos, dizem que voltariam para cá, se pudessem”, disse.

FUTURO

Para Confúcio Moura, as mudanças promovidas na PGE estão voltadas para deixar o estado forte para o futuro, para que outros governantes não tenham que fazer a valorização partindo do zero.

O governador disse que quando iniciou o primeiro mandato não encontrou registros das ações governamentais anteriores que pudessem indicar um caminho a ser seguido e que precisou começar tudo. “A estrutura que estamos deixando vai facilitar para os próximos governantes, que poderão dar prosseguimento à sua maneira”, disse ele.

CAPACITADOS

Confúcio também explicou que os governantes passam e os servidores de carreira ficam e eles precisam estar aptos para ajudar a administrar. Ele apontou a criação da Superintendência de Licitações (Supel) como um exemplo da estrutura que fica para o futuro. O órgão agora tem servidores de carreira capacitados.

“Nosso grande investimento é no fortalecimento dos recursos humanos, que são responsáveis pelo estado no futuro”, disse o governador. Ele concluiu afirmando que não interfere no trabalho dos procurados e que os consulta na tomada de decisões e agradeceu pela dedicação dos servidores.


Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Bruno Corsino
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube
YouTube





23 de março de 2017

Escola de Governo










23 de fevereiro de 2017

Carnaval lar do idoso

22 de fevereiro de 2017

Entrega da UNISP zona sul










31 de janeiro de 2017

Aedes do mal