Governo de Rondônia
Terça, 25 de abril de 2017

PISCICULTURA

Rondônia participa de estudo para projeto piloto de sanidade de peixes

22 de dezembro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Estudo tem o objetivo de ampliar o conhecimento sobre a sanidade de peixes redondos

Estudo tem o objetivo de ampliar o conhecimento sobre a sanidade de peixes redondos

O Estado de Rondônia está participando de um projeto piloto para monitoramento sanitário de alevinos. Uma vez por mês são coletados cerca de mil alevinos e enviados para o laboratório Aquacen, em Minas Gerais. A finalidade é identificar possíveis doenças bacterianas, virais e parasitárias.

As coletas ocorrerão durante um ano e são feitas pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron). No final do monitoramento, o Aquacen, laboratório oficial central do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), divulgará um relatório com o resultado do estudo.

O coordenador do Programa Estadual de Sanidade de Animais Aquáticos, Erico Azevedo, conta que o objetivo é ampliar o conhecimento sobre a sanidade dos alevinos para que sejam elaborados programas sanitários específicos, dentro do Plano Forma Jovem Segura.

“As ocorrências de doenças parasitárias acometendo os peixes redondos da região norte do país estão amplamente divulgadas nas literaturas disponíveis, porém é necessário que ocorram estudos técnico-científicos de outras possíveis ameaças sanitárias ao nosso pescado de Rondônia, principalmente as doenças bacterianas”, fala o coordenador.

Ele diz também que “o projeto piloto será importante para termos um diagnóstico completo dos alevinos que estão sendo testados para doenças de notificação obrigatória e as doenças de alto impacto econômico, sejam elas de natureza parasitária, bacteriana ou viral”.

O gerente de Defesa Animal, Fabiano Alexandre dos Santos, reconhece que o Estado de Rondônia apresentou um grande crescimento na produção de pescado e que é cada vez maior a necessidade de promover ações para garantir novos mercados. “Quando o Estado garante a sanidade da produção, a tendência é atrair novos investidores ou aumentar a venda para os locais que já compravam”, fala.

Mais três estados brasileiros também estão participando do projeto piloto: Paraná e Ceará, com estudo em tilápias, e Mato Grosso junto com Rondônia, em estudo de peixes redondos.

A pesquisa foi uma iniciativa do Mapa e da Conferência da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e em Rondônia é realizada pela Idaron e conta com a colaboração da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia (Faperon).

PRODUÇÃO

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), em 2015, o Estado de Rondônia produziu 84,49 mil toneladas de peixe, mantendo a primeira posição no ranking nacional. No país foram produzidos 483,24 mil toneladas de peixe, representando um aumento 1,5% em relação a 2014.

Segundo informações da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), os municípios que apresentam mais áreas de produção de peixe são Ariquemes, Urupá, Mirante da Serra, Cujubim e Porto Velho.

Leia mais:

Conselho de Desenvolvimento de Rondônia aprova R$ 863 mil para projeto de comercialização de pescado


Fonte
Texto: Amabile Casarin
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Economia, Governo, Piscicultura, Rondônia, Rondônia Rural Show


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube
YouTube



18 de abril de 2017

UNISP de Rolim de Moura

18 de abril de 2017

Escola do Governo de Rondônia


18 de abril de 2017

Biblioteca de Artes Visuais











29 de março de 2017

UNISP 1

29 de março de 2017

RURAL SHOW


29 de março de 2017

PEIXES

29 de março de 2017

PACOTE DE OBRAS


29 de março de 2017

OFTALMO

29 de março de 2017

MERENDA


29 de março de 2017

LEITOS

29 de março de 2017

CERO


29 de março de 2017

AULAS

29 de março de 2017

ARTES