Governo de Rondônia
Segunda, 23 de setembro de 2019

SAÚDE

A custo zero para o Estado, Consultores do Hospital Sírio-Libanês ajudam em melhorias para o João Paulo II

17 de maio de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Consultores do Hospital Sírio-Libanês

 

O governador Coronel Marcos Rocha e o secretário Estadual de Saúde, Fernando Máximo, estiveram em reunião com Ministro da Saúde e conseguiram um convênio para trazer uma equipe de consultores do Hospital Sírio-Libanês a Porto Velho. Os consultores estiveram no Hospital João Paulo II nesta semana para saber quais as melhorias podem ser implementadas na unidade, objetivando diminuir a superlotação e melhorar o atendimento aos pacientes internados na unidade.

Serão adotados modernos protocolos para que, em curto prazo, possam gerar melhor qualidade e humanização no atendimento, redução do tempo de espera e desafogar a maior porta de entrada de emergência e urgência no Estado. Os consultores, juntamente com o diretor pronto-socorro, Carlos Eduardo, conheceram todas as instalações, visitaram todas as enfermarias e setores administrativos.

Segundo o consultor Rafael Sad,  a equipe de consultores trabalha para desenvolver um diagnóstico que dura em torno de três meses.

A reunião técnica contou a presença do Grupo S.O.S. João Paulo II, formada por técnicos, médicos, enfermeiros e pessoal de apoio, criado em janeiro de 2019 com objetivo de melhorar condições de atendimento e diminuir a superlotação do João Paulo.

“Essa parceria com o Hospital Sírio Libanês, referência internacional em saúde, nos ajudará a mudar a qualidade da saúde do nosso Estado e fortalecerá as ações que nós já tomamos e que vêm dando bons resultados”, ressaltou Fernando Máximo.

Leia mais:

 Governador Marcos Rocha visita Pronto Socorro João Paulo II e ouve demanda de servidores e pacientes

 Ministro da Saúde confirma investimento emergencial para o João Paulo II e análise do projeto do novo hospital  


Fonte
Texto: Sângela Oliveira
Fotos: Ítalo Ricardo e Arquivo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde


Compartilhe