Governo de Rondônia
Domingo, 13 de junho de 2021

PREVENÇÃO

Agência Estadual de Vigilância em Saúde examina alunos para o controle de tracoma, doença pode levar à cegueira

21 de maio de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Profissional avalia aluno durante capacitação

Profissional avalia aluno durante capacitação

A capacitação durante cinco dias para profissionais de saúde no controle do tracoma, de 18 a 22 deste mês, faz parte de um programa desenvolvido pelo Governo de Rondônia para o controle da doença em alunos que estudam em escolas do estado na  periferia. O tracoma é uma das três doenças consideradas como ‘perpetuadoras da pobreza’ no Brasil.

“A capacitação para os 30 profissionais de saúde, de 21 municípios, no exame e controle do tracoma é determinante para a saúde das nossa crianças e jovens, pois esta doença pode levar à cegueira, caso não seja identificada e tratada precocemente”, afirma a gerente de Vigilância Epidemiológica da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Carmelita Ribeiro.

O exame também pode detectar enfermidades como catarata precoce, conjuntivite e terçol dentre outras. A equipe responsável pela capacitação é composta por três monitoras de Rondônia, uma do Acre e outra de Tocantins.

A coordenadora estadual do Tracoma da Agevisa, Margarida Capelette, define a doença “como uma enfermidade inflamatória dos olhos, crônica e recidivante (acontece de forma recorrente ou repetitiva), que afeta a córnea e a conjuntiva, classificada como negligenciada, pois incide sobre mais de 7% da população, principalmente entre jovens em idade escolar, e é comumente transmitida pelo contato direto de pessoas ou indiretamente por contato de mãos ou objetos contaminados (toalhas, lenços, produtos de maquiagem etc.).”

A bactéria transmissora, Chlamydia trachomatis, também é responsável por outros quadros infecciosos, como a conjuntivite de inclusão e até algumas doenças sexualmente transmissíveis.

Aluna tem sinal de tracoma

Aluna tem sinal de tracoma

A capacitação para médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem iniciada na segunda-feira (18)  será concluída nesta sexta-feira (22). Durante dois dias foram abordados aspectos da doença e nos outros três ocorreu a tarefa prática de verificar a situação dos alunos de quatro escolas da periferia de Porto Velho.

As escolas de ensino fundamental e médio visitadas foram Dom Pedro I (bairro Castanheiras); Hélio Neves Botelho (Caladinho); Capitão Cláudio (Cidade do Lobo) e a escola municipal Joaquim Vicente Rondon (Jardim Eldorado), onde foram examinados cerca de mil alunos, dos quais mais de 7% diagnosticados com tracoma.

“Nas estatísticas consolidadas de 2014, os municípios de Candeias do Jamari e São Francisco do Guaporé aparecem como campeões do tracoma em Rondônia, o primeiro com mais de 11,5% e o segundo com mais de 12% das crianças e jovens estudantes infectados”, lamenta Carmelita.

Os profissionais de saúde capacitados retornarão a seus municípios a fim de identificar e enviar os portadores da doença à equipe de Estratégia Saúde da Família (ESF) da localidade para tratamento. Os casos mais graves são encaminhados diretamente para oftalmologistas especializados na enfermidade.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Marco Aurélio Anconi
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Capacitação, Educação, Rondônia, Saúde, Servidores


Compartilhe