Governo de Rondônia
Sábado, 06 de março de 2021

SPARK

Agentes penitenciários de Ouro Preto do Oeste recebem treinamento para uso do dispositivo elétrico incapacitante

30 de agosto de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

A arma que emite uma descarga elétrica de 50 mil watts, deixa a pessoa imobilizada durante cinco segundos.

A arma que emite uma descarga elétrica de 50 mil watts, deixa a pessoa imobilizada durante cinco segundos

Um grupo de 16 agentes penitenciários que atuam no sistema prisional de Ouro Preto do Oeste foi capacitado a manusear o Spark, dispositivo elétrico incapacitante, que a o governo estadual adquiriu recentemente como sendo arma de menor potencial ofensivo nas unidades prisionais. O curso foi ministrado no auditório da Secretaria Executiva Regional de Governo, polo Ouro Preto do Oeste, com ministração do coordenador-geral da Escola de Estudos e Pesquisas (Esep) da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), Cláudio Negreiros, e equipe, que repassaram o conteúdo teórico e prático sobre o manuseio do Spark, de fabricação nacional, que são usados para imobilizar pessoas agressivas, suicidas ou com surto psicótico.

De acordo com o professor Cláudio Negreiros, o mote do curso foi permitir que os agentes penitenciários recebam aulas teóricas e práticas para o uso correto, seguro e necessário do armamento não letal. Assim, segundo ele, poderão desenvolver suas atividades profissionais, garantindo defesa pessoal e/ou de terceiros no estrito cumprimento de dever legal, amparados por lei, observando o uso diferenciado da força, segundo o ordenamento jurídico vigente no Brasil e os tratados internacionais, temas esses que também foram abordados na capacitação dos agentes penitenciários.

Os participantes também sentiram na própria pele os efeitos da arma Spark. Todos receberam disparos do dispositivo de incapacitação neuro muscular. Na parte prática do curso, além de receber a descarga de choque para saber os efeitos que os dispositivos produzem, todos aprenderam como fazer o disparo, trocar o cartucho e quais partes do corpo devem ser alvejadas. Não se pode atingir o rosto, pescoço e triângulo pélvico. A indicação principal são as costas, abaixo do pescoço.

A arma que emite uma descarga elétrica de 50 mil watts deixa a pessoa imobilizada durante cinco segundos. “São os cinco segundos mais longos da vida da pessoa, que depois de atingida tem uma sensação muito desconfortável, com os músculos voluntários paralisados”, informou Cláudio Negreiros.

A turma do sistema prisional de Ouro Preto do Oeste é a 11ª que passa pela capacitação.

Segundo o secretario de Justiça, Marcos Rocha, o curso visa abranger todos os servidores. No enceramento em Ouro Preto do Oeste, o professor Cláudio Negreiros fez a entrega do equipamento Spark ao diretor da Casa de Detenção, Elizeu Inácio Nunes, com a presença da secretária de governo, Maria Araujo de Oliveira, que no ato representou o governador Confúcio Moura. Maria Araújo na oportunidade já disponibilizou o local para realização do curso de carabina CT .40 programado para o mês de setembro.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Alexandre Araújo
Fotos: Alexandre Araújo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Capacitação, Educação, Governo, Justiça, Rondônia, Sociedade


Compartilhe