Governo de Rondônia
Domingo, 15 de setembro de 2019

SAÚDE

Agevisa alerta para vacinação contra sarampo antes de viajar para fora do estado de Rondônia

14 de agosto de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

 

A vacina deve ser aplicada 15 antes da data prevista para a viagem

Mesmo com o calendário de campanhas em dia e controle sobre o sarampo em Rondônia, o Estado segue a orientação do Ministério da Saúde em alertar a população sobre a importância da prevenção através da vacina, principalmente para crianças de seis meses a menos de um ano de idade que forem viajar a São Paulo, Rio de Janeiro ou Bahia.

Os três estados estão sofrendo com o surto da doença, e os bebês devem, obrigatoriamente, serem imunizados com 15 dias antes da data da viagem, tempo necessário para que vacina faça o efeito completo e o corpo crie os anticorpos de combate ao vírus. Segundo o coordenador estadual de Imunização da Agência de Vigilância em Saúde (Agevisa), Ivo Barbosa, os adultos também devem se prevenir.

“Temos estoque suficiente para atender a todos. Recebemos cerca de 25 mil doses por mês para abastecer às unidades de saúde. De um ano de idade até os 29 anos, é importante que a pessoa tenha tomado as duas previstas. De 30 até os 49 anos, é aplica apenas dose única. Se o cidadão não tem como provar com o cartão de vacina que tomou a vacina corretamente, o melhor é procurar um posto de saúde e fazer a atualização da imunização”, explicou Ivo.

Rondônia está livre do vírus há 10 anos, mesmo com o registro de quatro casos em 2018. As notificações aconteceram no estado, mas o contágio aconteceu no Amazonas.

TRANSMISSÃO

“Como a transmissão se dá pelo ar, uma tosse ou espirro de uma pessoa doente pode espalhar muito rapidamente a doença. As crianças de seis meses a menos de um ano de idade não são preconizadas para a vacina, mas como elas são mais vulneráveis por não terem um sistema imunológico formado, o MS abriu para essa faixa etária para os que vão viajar para esses estados onde há surto”, completou o coordenador.

A coordenadoria também está encaminhando para todos os órgãos públicos estaduais um alerta aos servidores que eventualmente não tenham sido imunizados corretamente, que procurem os postos de saúde para a prevenção. “As repartições públicas são locais fechados e com um fluxo muito grande de pessoas, onde uma pessoa doente pode causar a transmissão muito rapidamente e até mesmo gerar um surto. Mesmo não tendo sido registrado nenhum caso em Rondônia este ano, prevenir é sempre melhor”.

SINTOMAS

Os sintomas de sarampo são tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta e nos músculos, fadiga, falta de apetite, febre e irritação na pelo com manchas vermelhas e podem aparecer depois de 10 a 14 dias do contágio pelo vírus. Como não há nenhum remédio específico para tratar a doença, a vacina é a opção recomendada.  

 

Leia Mais:

 Sem registros de Sarampo Rondônia se destaca com foco na prevenção da doença

 Mais 23 mil doses de vacina contra sarampo são distribuídas em Rondônia; quantidade deve ser suficiente para o mês de agosto

 Rondônia permanece livre de sarampo e campanha de vacinação para crianças deve ser antecipada, diz Agevisa

 Agevisa alerta população que prevenção do sarampo é a vacina; RO não tem casos confirmados da doença

 Municípios das regiões de Ji-Paraná, Jaru e Vale do Guaporé recebem mais de 7 mil doses de vacinas

 


Fonte
Texto: Vanessa Farias
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Governo, Informativo, Municípios, Rondônia, Saúde, Servidores, Sociedade


Compartilhe