Governo de Rondônia
Sexta, 14 de maio de 2021

Pesquisa

Agevisa ensina a identificar e controlar escorpiões

12 de novembro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Prática laboratorial no LACEN-RO

Prática laboratorial no LACEN-RO

A Agevisa promove Capacitação em Vigilância em Saúde para identificação e Controle de Escorpiões de Interesse em Saúde, no período de 10 a 14 de novembro de 2014 em Porto Velho.

Para ministrar o curso foram convidados técnicos do Ministério da Saúde e Instituto Butantan. O objetivo da capacitação é desenvolver habilidades nos profissionais de saúde das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, Laboratório de Entomologia, e Centro de Controle de Zoonoses, para captura e manejo de escorpiões em diferentes ambientes, com especial atenção à zona urbana; acondicionar e transportar além de identificar escorpiões de interesse para saúde pública, importância epidemiológica e características biológicas.

Em Rondônia, no ano de 2013 foram registrados 175 acidentes por escorpionismo e 104 até setembro de 2014, o que configura uma queda no número de casos.

COMO EVITAR ACIDENTES POR ESCORPIÕES?

  • Manter jardins e quintais limpos. Evitar o acúmulo de entulhos, lixo doméstico, material e construção nas proximidades das casas, inclusive terrenos baldios.
  • Evitar folhagens densas (trepadeiras, bananeiras e outras) junto às casas; manter a grama aparada.
  • Em zonas rurais, casas de campo, sacudir roupas e sapatos antes de usar.
  • Não pôr a mão em buracos, sob pedras, sob troncos “podres”.
  • O uso de calçado e de luvas pode evitar acidentes.
  • Vedar as soleiras das portas e janelas ao escurecer.

COMO AGIR EM CASO DE ACIDENTES?

  • Em caso de acidente, procure urgente uma Unidade de Saúde e em Porto Velho, o Centro de Medicina Tropical – CEMETRON.
  • O acidentado deve ficar deitado, evitando andar ou correr para diminuir a absorção do veneno.
  • Nunca se deve chupar o local da picada. Não é possível retirar do corpo o veneno que é absorvido pela corrente sanguínea.
  • Não amarre o braço ou a perna picada, pois dificulta a circulação do sangue, podendo produzir necrose ou gangrena.
  • Não corte o local da picada. Alguns venenos produzem hemorragia e o corte aumentará a perda de sangue.
  • Não coloque nenhuma substância no local da picada, pois não vão impedir que o veneno se espalhe e podem provocar uma infecção.

Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Lidiane Pereira
Fotos: Emanuelle Pontes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Evento, Saúde


Compartilhe