Governo de Rondônia
Sexta, 06 de dezembro de 2019

ECONOMIA

Agilidade nos processos de formalização empresarial no interior é um dos focos da nova gestão da Junta Comercial de Rondônia

17 de junho de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Experiente, José quer dar mais agilidade aos processos

Nomeado pelo governador do Estado, Marcos Rocha, em publicação no Diário Oficial do dia 21 de maio, o novo presidente da Junta Comercial do Estado de Rondônia (Jucer), José Alberto Anísio, tomou posse do cargo no último dia 11 e, com experiência contábil, administrativa e jurídica, diz que o foco para o mandato, com duração de quatro anos, é ‘afinar’ os processos em cidades do interior onde alguns documentos necessários para a formalização de empresas ainda são travados pela burocracia ou falta de modernização no trabalho.

“Temos municípios que ainda tem dificuldade em relação à emissão de outros registros, como alvarás sanitários, o que torna os processos mais lentos. Isso porque toda essa parte burocrática depende de uma legislação local e a Junta deve contribuir, contando com os demais parceiros como o Sebrae e demais secretarias de Estado, para que o processo se encurte”, explica.

Segundo o presidente, é necessário dar agilidade nos registros, como no estado que dependendo da situação em menos até de uma hora está tudo resolvido. “O empresário precisa movimentar, precisa que os registros sejam liberados em tempo hábil, para que eles possam gerar emprego e renda, o estado só consegue andar dessa forma. A essência do negócio é isso. Também queremos incentivar a Educação à Distância (EAD), com direcionamentos que facilitem a nossa vida aqui dentro e que as empresas consigam resolver os problemas de ordem técnica dentro de uma lógica rápida que, quando surgir algum problema, a solução já esteja dentro da página da Jucer e dê o suporte necessário”, acrescenta.

José Alberto garante que, em ranking nacional, a Jucer Rondônia está em primeiro lugar em agilidade no atendimento.

“Com as certificações digitais, os processos serão assinados todos eletronicamente. Os nossos parceiros são muito importantes, inclusive agora temos a OAB e o ProFaz – programa do Tribunal de Contas, que deve melhorar a legislação dos municípios em relação à receita, como até trabalhar a receita para que se tornem mais autossuficientes”, declarou José Alberto, presidente da Jucer.

A partir de julho, o presidente diz que o prédio onde funciona a Jucer será reformado, para dar melhor qualidade tanto para o servidor quanto para o usuário, da mesma forma como a Junta deve melhorar os espaços das 11 unidades da instituição espalhadas pelo estado, tanto com mobiliários novos quanto com provisão de outras necessidades. A previsão de conclusão da reforma é janeiro de 2020.

A primeira ação do presidente ao assumir a Jucer foi fechar parceria também com o Observatório da Secretaria de Planejamento para, através de ferramentas de estatísticas e dados, subsidiar o Governo do Estado em suas políticas públicas. “Estamos tentando também a parceria com a Suframa, que é extremamente importante nas áreas de comércio no âmbito do estado, e se isso for ajustado, poderemos acabar com a burocracia da Suframa em relação a prazos e tempo de benefício direto à indústria e ao comércio. Estamos à disposição de todos os usuários e parceiros, para buscarmos ainda agilidade, com uso sempre novas tecnologias para que a nossa credibilidade continue sendo ímpar. Agradeço a todos os servidores da casa no desdobramento para que os nossos serviços sejam sempre de excelência”.

Leia mais:

Novos membros do Colégio de Vogais tomam posse com missão de manter Junta Comercial de Rondônia entre as melhores do Brasil

Jucer promove capacitação para orientar sobre registro de cooperativas no interior


Fonte
Texto: Vanessa Farias
Fotos: Daiane Mendonça e Frank Nery
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Economia, Empresas, Governo, Indústria, Municípios, Rondônia, Serviço


Compartilhe