Governo de Rondônia
Quinta, 16 de setembro de 2021

NOVO PRÉDIO

Alunos da Escola Brasília serão transferidos para a Escola Lydia Johnson, que será inaugurada pelo ministro da Educação na quinta-feira

22 de junho de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Prédio está pronto e será inaugurado pelo ministro da Educação

Prédio está pronto e será inaugurado pelo ministro da Educação

Seis blocos independentes ligados por circulações cobertas por telhas de barro, 12 salas refrigeradas, laboratórios de ciências naturais e de informática,  quadra poliesportiva coberta, carteiras e lousas plastificadas, refeitório, teatro de arena, cozinha e área de vivência. É assim que a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Lydia Johnson de Macedo, localizada no bairro Costa e Silva, em Porto Velho, funcionará a partir do segundo semestre para atender 680 alunos.

A escola, cujo nome homenageia a professora que foi vice-diretora na terceira gestão da Escola Murilo Braga, será inaugurada na próxima quinta-feira (25), às 15h, pelo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, e pelo governador Confúcio Moura. O ministro presidirá em Porto Velho a reunião do Conselho Nacional de Educação.

“Organizamos mutirões de visitas e os alunos estão satisfeitos com a excelente qualidade da escola, notadamente com os equipamentos anunciados, o ambiente saudável e o conforto com na segurança de cada um”, ressalva a diretora Clarinda Carneiro de Moraes.

Ao custo de R$ 3,9 milhões, num terreno medindo 80 metros de largura por  150 m de comprimento, situada no bairro Costa e Silva [zona norte da capital], com o padrão Ministério da Educação, o estabelecimento segue projeto arquitetônico criado pela equipe de coordenação e desenvolvimento do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e faz parte do Programa Brasil Profissionalizado, que financia a construção de novas escolas, e amplia e moderniza unidades já existentes em diversas regiões do país.

Alunos da Escola Brasília serão transferidos para a Lydia Johnson

Alunos da Escola Brasília serão transferidos para a Lydia Johnson de Macedo

A maioria dos alunos da Escola Lydia Johnson de Macedo pertence à Escola Brasília, cuja reforma demorou devido a problemas de empresas empreiteiras, e só agora será concluída. Num dos armários ainda depositados no pátio está escrito o lema do projeto de sustentabilidade daquele estabelecimento: A qualidade só acontece em ambientes limpos e organizados e saudáveis.

Não existe linha de ônibus que atenda a área do bairro onde fica a escola. Segundo a diretora, a comunidade do Nova Esperança [próximo ao parque ecológico] reivindica a mudança na rota, porém, se contentará com a possível oferta de transporte escolar gratuito a partir da Escola Brasília [Bairro Pedacinho de Chão], de onde eles serão oficialmente transferidos.

“Se der tudo certo nessa opção, bastará a designação de um monitor que  acompanhe os alunos desde lá”, assinala Clarinda de Moraes.

Há quatro anos, alunos da Escola Brasília estão fora do prédio em reforma. Instalaram-se provisoriamente nas dependências da Faculdade de Tecnologia (Fatec). A partir do dia 24 de junho, os aprovados para o ensino médio serão liberados, e os demais permanecerão ali até o dia 7 de julho, para recuperação. No próximo dia 10, Seduc, escola e pais de alunos se reunirão para definir a situação geral. A consolidação da mudança para a Escola Lydia Johnson de Macedo está prevista para o dia 17.

Escola segue o padrão do Ministério da Educação

Prédio escolar segue o padrão estabelecido pelo Ministério da Educação

Para Clarinda de Moraes, as visitas à nova escola significaram psicologicamente a melhor maneira de acalmá-los e vivenciá-los com o novo e amplo espaço educacional.

Na manhã desta segunda-feira (22), funcionários da empresa construtora cuidavam da instalação de equipamentos internos e externos. A diretora e a vice, Salete Bergamaschi  ainda verificavam entre os alunos quem dispunha de algum tipo de transporte e quem necessitará de ônibus.

ESPORTE

Diante dos problemas, os alunos recobram o ânimo. Agora, pela primeira vez duas turmas [masculina e feminina] de futsal disputarão a segunda edição da Copa Patrulha Escolar, com 24 escolas, o dobro do ano passado.  O evento começa nesta terça-feira (23), às 8h, no ginásio do Serviço Social da Indústria.

Até então, participaram dos Jogos Estudantis de Rondônia utilizando quadras emprestadas para treinamento. “Com o apoio da Polícia Militar, que tem parcerias, os alunos ganham de bolas a uniformes”, lembra a diretora.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Ademilson Knightz
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Convênios, Educação, Esporte, Evento, Governo, Inclusão Social, Infraestrutura, Obras, Rondônia


Compartilhe