Governo de Rondônia
Sexta, 18 de janeiro de 2019

FEROCIT

Alunos de Rondônia são destaques em Feiras Científicas Internacionais em 2018

14 de dezembro de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

Projetos de alunos rondonienses: criatividade e reconhecimento internacional

 

Alunos de escolas estaduais de Rondônia foram destaque em feiras internacionais no ano de 2018. Motivados para a pesquisa, vários alunos representaram o estado em eventos científicos nacionais e até em feiras internacionais.

A aluna Ana Luísa da Silva Calmon, da escola Tiradentes da Polícia Militar II, no distrito de Jaci-Paraná, foi um desses exemplos. Representou o Brasil no Encuentro Latinoamericano de Semilleros, Grupos y Líderes de Investigación, realizado no Panamá. No evento ela apresentou o projeto: Fabricação de barrinhas nutritivas utilizando frutos e sementes produzidos no distrito de Jaci Paraná.

Ana Luísa foi uma entre centenas de alunos que participaram da Feira de Rondônia de Inovação e Tecnologia (Ferocit), que em 2018 completou quatro anos de realização. Orgulhoso, o professor Ederson Rodrigues, coordenador da Ferocit, explica que o evento a cada ano dobra de tamanho. “Nossa feira saiu do âmbito nacional, se tornando internacional, é a feira que mais cresce no Brasil”, destaca.

Podem participar da feira, alunos do ensino fundamental e médio, a partir do 6° ano, mas devido ao sucesso das edições, a partir de 2019, de acordo com o coordenador do evento, serão incluídos alunos das séries iniciais do ensino fundamental. Ederson, que também é professor, resume o que considera o principal benefício da feira: “É a única forma de acompanhar tanto o avanço tecnológico quanto as mudanças introjetadas aos alunos, dessa maneira atualizamos o conhecimento e acompanhamos o desenvolvimento deles”, diz.

Para os professores, o coordenador entende que trata-se de um desafio poder orientar e acompanhar seus alunos a desenvolverem projetos científicos, mas apresenta uma boa notícia em relação a esse assunto: “O professor não tem que saber de tecnologia para desenvolver projetos, o que ele precisa é saber a metodologia científica para orientar o aluno, saber da importância de aplicar questionários e solicitar autorização de uso de imagens, por exemplo”, pondera. “Não é preciso ser detentor de 100% do conhecimento, se um aluno quer desenvolver um projeto, deixa fazer e oriente os caminhos. Nesse processo é o aluno o protagonista, o professor é apenas o orientador”, refina.

Outro exemplo de participação em Feiras Científicas de âmbito internacional, em 2018, foi dos alunos Natã Silva Belarmino e Jônata Sitowski Dângeles, da escola estadual Buarque de Holanda Ferreira do município de Nova Brasilândia, que representaram o Brasil na Mustra Científica Latinoamericana, realizada no Peru, com o projeto Lixo Tecnológico: Empreendedorismo Consciente.

Além das Feiras Internacionais, 17 estudantes rondonienses representaram o Estado em edições nacionais, além de participarem da quarta edição da Ferocit, em agosto de 2018, que contou com 134 projetos submetidos e credenciados e destes 85 foram selecionados e finalistas na Feira. Participaram da Ferocit representantes de 19 municípios de Rondônia e de oito outros estados do Brasil, totalizando 1.857 pessoas envolvidas nas palestras, oficinas, exposição de projetos e competições. Este ano, 5.310 pessoas visitaram a feira, realizada em Porto Velho.

Professor Ederson Rodrigues com representantes de projeto credenciado para participar da Ferocit, em 2019

FEROCIT 2019

Para o ano de 2019, as perspectivas também são positivas, a ideia é envolver cerca de 450 escolas de Rondônia no evento, para isso, primeiramente as unidades estudantis precisam organizar suas Feiras de Ciências, até o quarto mês do ano. Em seguida, os projetos selecionados participarão da Feira Regional, e por fim, na Ferocit 2019, que será realizada no final do mês de setembro. De acordo com o coordenador, a Ferocit está pronta para receber representantes de escolas de todo o Brasil, além de outros países. “Estamos extremamente motivados e com expectativa que os diretores, coordenadores e professores incentivem seus alunos a participar da Feira, temos plena certeza de que poderemos ser os melhores do Brasil, pois Rondônia já se destaca em todas feiras que participa. Além disso, é por meio da Ferocit que podemos reforçar os laços de ligação com os jovens, esse é um dos motivos que olhamos com tanto otimismo para a Feira”, ressalta o professor Ederson.

FEIRA CIENTÍFICA DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

A Feira de Rondônia Científica de Inovação e Tecnologia (Ferocit) é o maior evento científico do Estado de Rondônia promovido pela Secretaria de Estado da Educação, em 2018 completou a quarta edição. É um evento destinado à produção científica das escolas estaduais, particulares e Institutos Federais. Os projetos de pesquisa podem ser em qualquer área do conhecimento, pois a feira contempla todas as linhas de pesquisa existentes, podendo ser projetos das áreas social, história, literatura, geografia, arte e música, não somente para ciências exatas.

Em 2018 o evento foi realizado entre os dias 29 e 31 de agosto. Atualmente participam da Ferocit alunos do 6° ao 9° ano do ensino fundamental e alunos das três séries do ensino médio.

Leia mais:

 Estudantes de Rondônia pesquisam de mecanismo contra enxurradas a utilização de baratas em antibióticos

 Alunos da rede estadual de Cacoal conquistam 1º lugar na Ferocit com exposição de conhecimento indígena


Fonte
Texto: Mineia Capistrano
Fotos: Daiane Mendonça / Arquivo Ferocit
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Educação, Evento, Governo, Rondônia


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube