Governo de Rondônia
Terça, 21 de maio de 2019

SAÚDE

Ambulatório de Trauma Ortopédico atende pacientes de baixa e média complexidade; medida diminui os casos atendidos no JPII

14 de maio de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Ambulatório de Trauma Ortopédico (ATO)

Com o objetivo de diminuir o número de pacientes ortopédicos internados no Pronto Socorro João Paulo II e de melhorar o atendimento, o governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), inaugurou nesta terça-feira (14) o Ambulatório de Trauma Ortopédico (ATO), referência em atendimentos de pequenas e médias complexidade. O Ambulatório funcionará durante todo o dia, com médicos ortopedistas, enfermeiros, técnicos de gesso e técnicos de enfermagem.

Paciente ficou satisfeita com o atendimento no ambulatório

O ortopedista e coordenador do ATO, João Gangussu, explica como os atendimentos funcionarão na unidade.“Os pacientes que derem entrada no Pronto Socorro João Paulo II, com pequenas fraturas, terão o primeiro atendimento e, imediatamente, serão encaminhados para o ambulatório. Chegando aqui farão todos procedimentos”.

O coordenador explica ainda que, antigamente, se uma pessoa tivesse uma fratura no dedo, por exemplo, sem a necessidade de cirurgia, esse paciente não teria pra onde ir. Ficava aguardando horas ou indo e voltando ao JPII, tentando resolver o caso que é simples. “Agora esses pacientes terão um lugar apropriado e referenciado para serem atendidos e, principalmente, acompanhados”.

O médico destaca ainda que com esses atendimentos o número de internações dentro do JPII será menor. A unidade é para atender demanda de alta complexidade.

Secretário Fernando Maximo relata os benefícios que o ATO trará

Lasmine Caminho foi uma das primeiras pacientes no ATO. Passou pelo João Paulo II e foi encaminhada para o ambulatório. “Quando me encaminharam para cá imaginei que ficaria internada e passaria mais dias dentro de um hospital. Fiquei surpresa, pois fui logo atendida, colocaram o gesso e já agendaram meu retorno. Isso aqui é muito bom. posso me recuperar em casa, sabendo o dia certo de voltar com o médico.”, disse a paciente.

De acordo com Secretário de Saúde, Fernando Máximo, a criação do Ambulatório de Trauma foi uma das medidas tomadas para desafogar o João Paulo II e dar maior comodidade a esses pacientes que, por pequenas fraturas, muitas vezes ficavam internados por dias para fazer uma simples cirurgia no João Paulo.

Pequenas cirurgias serão feitas no centro cirúrgico do Hospital de Base (ao lado), sem precisar ficar internado ou ocupando leito no JPII. “Essa é mais uma alternativa que estamos fazendo para que o Pronto Socorro se mantenha com menor número de pacientes internados na unidade. Recentemente conseguimos retirar os pacientes que estavam na garagem, e estamos diariamente trabalhando para mantê-lo assim”, finalizou

Leia mais:

 Governo de Rondônia contrata leitos particulares para retirar pacientes internados de forma inadequada do Hospital João Paulo II

 Governador Marcos Rocha visita Pronto Socorro João Paulo II e ouve demanda de servidores e pacientes


Fonte
Texto: Sângela Oliveira
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde


Compartilhe