Governo de Rondônia
Terça, 10 de dezembro de 2019

SAÚDE

Após tratar caso raro de botulismo, profissionais do Heuro realizam simpósio em Cacoal

09 de setembro de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

1º Simpósio Multiprofissional, com o tema Botulismo

No início deste ano cinco pessoas do município de São Miguel do Guaporé contaminadas com botulismo foram encaminhadas e tratadas no Huro (Hospital de Urgência e Emergência de Rondônia) em Cacoal. Para atualizar os conhecimentos sobre diagnóstico e tratamento da doença, aconteceu na última semana, no auditório do Hospital Regional de Cacoal, o 1º Simpósio Multiprofissional, com o tema Botulismo: Diagnosticar Tratar e Curar. O evento foi organizado pelos alunos da Residência Multiprofissional do Complexo Hospitalar Regional de Cacoal e teve como público alvo profissionais do Complexo e acadêmicos da região.

Uma das organizadoras do simpósio a residente de enfermagem Rittiela Rocha da Silva, falou sobre o assunto. “Nós decidimos falar sobre isso porque o botulismo é uma doença muito rara e difícil de ser diagnosticada. Foi um caso que chamou muita atenção porque não acontecia há anos e além disso conseguimos tratar esses pacientes, todos de alta sem nenhum óbito, mesmo alguns chegando a ficar 6 meses internado em estado grave”.

Jovelina de Souza Oliveira Neta, 21 anos, é uma das pessoas que contraiu a doença e participou do evento.

 

“Pra mim foi uma fatalidade. Agora tomaremos mais cuidado com a alimentação, com o manuseio e armazenamento dos alimentos. A minha recuperação foi extraordinária, tive que aprender tudo de novo, mas cada coisa que conseguia fazer sozinha era uma conquista muito grande”, conta Jovelina.

 

Durante o simpósio o público pôde acompanhar uma palestras ministradas por profissionais médicos, mesa redonda composta por residentes de enfermagem, nutrição e fisioterapia que falaram sobre a atuação em suas respectivas áreas para tratar os pacientes de botulismo.

O botulismo é uma doença bacteriana rara, que entra no organismo por meio de machucados ou pela ingestão de alimentos contaminados, principalmente os enlatados e os que não têm preservação adequada. A doença pode levar à morte por paralisia da musculatura respiratória.

 

Leia mais:

Hospital Regional de Cacoal aumenta o número de atendimento no primeiro semestre de 2019

Governo de Rondônia implanta cirurgias oftalmológicas no Hospital Regional de Cacoal

 Capacitação para atuação em emergências e surtos promove fortalecimento da vigilância permanente em saúde


Fonte
Texto: kátia Santos
Fotos: Rittiela Rocha
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde, Servidores


Compartilhe