Governo de Rondônia
Domingo, 28 de fevereiro de 2021

CONTROLE

Arquivo eletrônico mantém história de pacientes da Policlínica Oswaldo Cruz, em Porto Velho

13 de maio de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Painel e computador venceram a fila do papel, entretanto, mesmo informatizado, o Serviço de Arquivo Médico (Same) da Policlínica Oswaldo Cruz, em Porto Velho, guardará o fichário de pacientes por 20 anos, segundo o diretor José Maria França. O antigo armazena em pastas plásticas, os chamados prontuários prontos, a maior parte deles anterior a 2014.

Policlínica Oswaldo Cruz_POC_10.05.16_Foto_Daiane Mendonça (7)

Arquivo eletrônico ‘guarda a vida’ de cada paciente atendido pela POC

Para Neuza Costa, uma das funcionárias do Same, a informatização fez avançar o setor. “Facilitou, agilizou e temos agora a noção exata da necessidade de cada paciente”, comentou.

Desde o período de três anos em que trabalhou no antigo prédio, no Km 3,5 da BR-364, ela se tornou uma das memórias da histórica clínica de pacientes. Em rápida pesquisa nas pastas antigas, Neuza e os demais funcionários localizam “a vida de cada um” que recebeu atendimento. Um paciente que mora na rua Iporã, no Jardim Santana, por exemplo, fez mais de 20 consultas. A derradeira delas em 23 de julho de 2008.

Quem atende? Quando atende? O que constata? – O conjunto básico de perguntas essenciais ao registro do Same possibilita também à Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) averiguar corretamente plantões médicos, escalas de técnicos e enfermeiros.

Na sala de gesso, as técnicas, Giovana Pereira e Maria Ribeiro, informam que crianças de 0 a 12 anos constituem a maior demanda de pacientes encaminhados diretamente por consultórios. “Nas quartas-feiras, a maior parte delas, de 20 a 40 anos, vem da ortopedia”, informou Giovana.

“Quando eu fui diretor da Policlínica Hamilton Gondim, percebi que a negativa de um médico em atender melhor o paciente resultou queixa, dessas costumeiras que recebemos no dia a dia”, contou França. “Foi quando encaramos a necessidade de melhorar, constatando que o paciente do SUS hoje pode ser o cliente particular do médico amanhã, e aquele profissional ficou sabendo disso”, acrescentou o diretor.

Conforme a visão de usuários que procuram a direção para manifestar satisfação pelo atendimento, a “nova POC”complementou-se com o funcionamento do Laboratório Estadual de Patologia e Análises Clínicas (Lepac), no prédio ao lado. Inaugurado em 19 de fevereiro, ele produz até três mil exames/dia.

Saiba mais:
Policlínica Oswaldo Cruz, em Porto Velho, recebe aparelhos para exames de eletrocardiograma
Policlínica Oswaldo Cruz alerta sobre os riscos da diabetes; em três meses, 2,3 mil pacientes com a doença foram atendidos


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde


Compartilhe