Governo de Rondônia
Sábado, 27 de fevereiro de 2021

BRASIL ORIGINAL

Artesãos de Rondônia retornam de feira em São Paulo com lucro superior a R$ 50 mil

27 de outubro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

primeira-feira-brasil-original-em-sao-paulo_21-a23-de-outubro-elton-rodrigo-4

Artesãos rondonienses levaram produtos em madeira, cerâmica e semente para o evento que reuniu trabalhos de todo o País 

Os seis artesãos que representaram Rondônia na primeira Feira Brasil Original, de 20 a 23 deste mês, em São Paulo, retornaram com a renda aumentada, o lucro foi superior a R$ 50 mil. A feira reuniu 320 artesãos de 25 estados. Os rondonienses expuseram trabalhos em madeira, cerâmica e sementes.

Mirtes Rufino foi a artesã que obteve o maior lucro entre os artesãos rondonienses. A única mulher que participou da feira representando seu estado, ela teve lucro próximo a R$ 20 mil.

Mirtes produz esculturas em madeira. Ela nasceu no Estado do Pará, mas mora em Porto Velho e trabalha há 30 anos com artesanato. Para fazer a montagem do seu trabalho, Mirtes leva ao forno cerca de 10 a 20 vezes, até a madeira chegar ao ponto para dar forma à escultura.

primeira-feira-brasil-original-em-sao-paulo_21-a23-de-outubro-elton-rodrigo-9

Trabalho em madeira da artesã Mirtes

A matéria-prima do seu trabalho era adquirida no rio Madeira. “As madeiras que o rio levava, eu pegava para fazer meu trabalho. Hoje está difícil, mas ainda consigo ter a principal ferramenta para produzir”, disse.

Com o público sendo atraído por seu trabalho, Mirtes terá que produzir outros objetos para fornecer para fora de Rondônia, como é o caso de Recife (PE), que já mostrou interesse nas suas artes.

Além de Mirtes, Denis Coransil foi outro artesão que apresentou trabalho. O ji-paranaense foi o segundo que mais lucrou na feira em São Paulo. Ele começou a trabalhar com artesanato no ano de 1981, com especialidade também em madeira. Produz escultura, estátuas e outros serviços voltados com base nessa matéria-prima.

Denis trabalhava em banco privado, mas com a descoberta pelo artesanato, nos finais de semana, aprimorou, e hoje vive da renda desse trabalho. Na feira em São Paulo, ele teve lucro de aproximadamente R$ 7 mil, e também conta com o comércio posterior à feira, que pode dar fomento ao trabalho artesanal local.

A feira acabou, mas os artesãos têm diversos trabalhos que já foram encomendados. No caso de Denis, ele deve exportar para os Estados do Alagoas, Minas Gerais e São Paulo.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Maximus Vargas
Fotos: Elton Rodrigo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Cultura, Cursos, Economia, Evento, Governo, Inclusão Social, Rondônia, Serviço, Sociedade, Turismo


Compartilhe