Governo de Rondônia
Quarta, 22 de maio de 2019

INFRAESTRUTURA

Assinada ordem de serviço para construção da nova sede administrativa do Porto Público de Porto Velho

29 de outubro de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

Assinada ordem de serviço para construção da nova sede administrativa do Porto Público

O Porto Público de Porto Velho terá uma nova sede administrativa. A ordem de serviço foi assinada na manhã de hoje (29) pelo governador de Rondônia, Daniel Pereira, o presidente da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph), Leudo Buriti, e sócio-administrador da empreiteira contratada pela obra, Cleonésio Ferreira. O investimento é de mais de R$ 5,3 milhões com data prevista de entrega em julho de 2019.

‘‘É uma obra muito importante que vai trazer mais dignidade para as pessoas que trabalham no porto e reduzir os custos públicos uma vez que vai eliminar a situação insalubre do local que gera adicional de insalubridade. Isso casado com outras obras de infraestrutura que está acontecendo vai deixar o porto cada vez melhor para atender as demandas de Rondônia, Mato Grosso, da Bolívia, do Peru, enfim o mundo vai se encontrar aqui em Porto Velho’’, afirma o governador.

Para Leudo, a medida representa o fortalecimento do modal estratégico para escoamento no Norte do Brasil. Porto Velho é uma cidade portuária. Pela hidrovia do Madeira passa o que se produz no noroeste do Mato Grosso, em Rondônia e no Acre. Além de ser mostrar vantajoso para o escoamento da produção de países vizinhos como Bolívia e Peru. O porto é o único alfandegado da Amazônia Ocidental e se prepara para ser o primeiro da região Norte a exportar carne bovina.

Atualmente a carne bovina de Rondônia é exportada através de São Paulo e Paraná. ‘‘Para implementar as atividades produtivas é preciso resolver a logística e há 21 anos foi criado o primeiro porto com parceria público-privado do Norte do país e nós agora estamos com um projeto para dotar o porto público com câmaras [Tomadas Refer] para que toda carne produzida no estado de Rondônia saia toda aqui de Porto Velho. Isso vai gerar mais emprego e renda’’, afirma o governador.

‘‘Isso vai tornar Rondônia muito mais competitiva. As câmaras frigoríficas[Tomadas Refer] vão gerar uma economia de R$ 6.5 mil por contêiner em relação aos portos do sul e sudeste’’, aponta o empresário Dário Lopes.

MODERNIZAÇÃO
Além da construção da sede administrativa, o termo de compromisso firmando entre o governo e a Secretaria Nacional de Portos da Presidência (SNP) do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil (MPTPAC) para atender o plano de modernização da gestão do Porto Público de Porto Velho compreendeu também a aquisição de duas balanças rodoviárias, obra de infraestrutura civil para construção das bases para instalação das balanças; construção de um armazém para alfandegamento de cargas gerais; construção de guarita e elaboração do projeto básico da reforma e ampliação do cais flutuante.

O presidente da Soph também destacou que antes o porto só recebia os equipamentos doados pelo porto de Santos, mas passou a ter equipamentos novos como pá carregadeira, empilhadeiras, caminhão basculantes e rampas modernas que substituíram as que eram utilizadas há cerca de 30 anos. Investimentos estratégicos para dotar o porto público das melhores condições de embarque e desembarque e também para gerar novas oportunidades no mercado externo para a produção do Norte do país.


Fonte
Texto: Vanessa Moura
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Economia, Governo, Infraestrutura, Municípios, Rondônia, Tecnologia, Transporte


Compartilhe