Governo de Rondônia
Segunda, 25 de maio de 2020

TECNOLOGIA

Atendimento remoto agrada e supre necessidades de produtor rural de Ji-Paraná

14 de maio de 2020 | Governo do Estado de Rondônia

Por meio de vídeos, técnica da Emater orienta produtor rural sobre silagem

Em meio à pandemia de coronavírus e do isolamento social imposto por legislações, o produtor rural Ronaldo de Oliveira encontrou na internet um meio de contato para dirimir dúvidas e dar sequencia nos serviços de silagem na propriedade dele, localizada na linha 8, do Setor Itapirema, em Ji-Paraná.

Produtor de rebanho leiteiro, Ronaldo Oliveira está preparando alimentação e o respectivo armazenamento para suprir a demanda nutricional do gado durante o rigoroso inverno seco amazônico, que segue até outubro. Ele buscou ajuda técnica junto a Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) sem precisar deslocar da propriedade, evitando assim o contato com pessoas externas ao convívio dele.

O atendimento remoto dos técnicos consiste em ligação telefônica ou por meio de mensagens de vídeo, texto e/ou áudio com os produtores. No caso de Ronaldo Oliveira, ele expôs a dúvida, dificuldade e solicitou aconselhamento pertinente ao problema vivenciado.

Na outra ponta e com base nas informações colhidas, o técnico da Emater toma conhecimento dos fatos e apresenta as soluções.

 

“O Ronaldo me enviou vídeos sobre a silagem que estava preparando e áudios solicitando mais detalhes sobre o processo. Analisei as imagens e sugeri correções”, disse a técnica, a agrônoma Valquíria Mendes.

“Tenho recebido todas as instruções e orientações detalhadas dos técnicos da Emater sobre o procedimento correto em que devo realizar. Eu estou satisfeito sim. Creio que ficarei mais satisfeito quando começar a tratar dos animais”, disse o produtor, referindo às conversas por meio de aplicativo. “No ano que vem quero começar a preparar a silagem mais cedo”, disse o produtor.

A silagem consiste no armazenamento da forragem. O processo garante baixa perda nutricional e permite que o alimento seja armazenado por um longo período graças a fermentação controlada durante o processo.

MAIS ATENDIMENTOS REMOTOS

O dia a dia dos técnicos do escritório da Emater em Ji-Paraná está consolidado nos atendimentos virtuais. Porém, quando o caso requer assinatura em documento, o atendimento ocorre de maneira presencial cercado de cuidados como o afastamento social e higienização das mãos, por exemplo.

“Procuramos atender nossos produtores sempre por mecanismos eletrônicos. Enviamos tutoriais, tiramos dúvidas, apresentamos sugestões… Conversamos e resolvemos o que for preciso”, explica o gerente do escritório local, Gabriel Cordeiro, detalhando o mecanismo de atendimento remoto desde início da quarentena, em março.

Dentre os serviços prestados remotamente, os técnicos da Emater pontuam os mais recorrentes como sendo consultas sobre financiamentos e linhas de créditos, retificação do Cadastro Ambiental Rural (CAR), implantação de sistema energia solar e, até mesmo, orientações para o cadastramento do auxílio emergencial, do governo federal.
“Suspendemos nossas atividades de cursos, mas tão logo as atividades retomem a normalidade estamos preparados para ministrar diversos cursos, especialmente os das áreas de alimentação e de boas práticas”, pontua a extensionista social Eliene Novais.

Leia Mais:

Extensionistas da Emater Rondônia promovem semana da zootecnia on-line

Em meio à pandemia, Emater descobre novos caminhos e aperfeiçoa capacitação técnica em Rondônia

Aplicativo de mensagens auxilia na consultoria entre técnicos e produtores rurais em Rondônia


Fonte
Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Paulo Sérgio
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Distritos, Economia, Fundo Proleite, Governo, Municípios, Rondônia, Serviço, Servidores, Sociedade, Tecnologia


Compartilhe