Governo de Rondônia
Quarta, 12 de maio de 2021

Investimentos

Banco do Brasil destaca ações do governo para o desenvolvimento do Estado

05 de dezembro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Importantes e estratégicos avanços nos créditos de fomento e incentivo ao setor produtivo, proporcionados pelo governo do Estado em parceria com o Banco do Brasil, foram apresentados pela Superintendência Estadual de Negócios, Varejo e Governo da instituição financeira que neste ano atingiu a marca de R$ 4,6 bilhões na carteira de crédito. Entre os destaques, está a carteira de crédito rural do BB, que em 2010 somava aproximadamente R$ 500 milhões e tende a finalizar 2014 com mais de R$ 2 bilhões, um crescimento de 400% no período, que tornou a Carteira de Crédito Agro de Rondônia a maior da região Norte.

Ao fazer o balanço anual e dos últimos quatro anos, uma espécie de prestação de contas, via correspondência, ao governador Confúcio Moura, o superintendente Raimundo Perez Ferraz Junior destacou as ações do governo, que tem como premissa a cooperação, consolidando-se, segundo ele, em uma fórmula eficaz para o desenvolvimento econômico e social, por meio do fortalecimento das parcerias institucionais, inclusão produtiva e incentivo ao uso de novas tecnologias.

Segundo o Raimundo Junior, o agronegócio ocupou papel de destaque na administração Confúcio Moura, refletindo no aumento do volume de recursos disponibilizados nos últimos anos, principalmente com a realização da Rondônia Rural Show, Regularização Fundiária, Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Fundo Estadual de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Fedaf) a juro zero. O dados do BB mostram que de 2011 a 2014 o desembolso do crédito rural saltou de R$ 340,3 milhões para R$ 701,6 milhões.

 “Somente na agricultura familiar, já atingimos a marca de mais de 55 mil contratos, em quatro anos, e há perspectiva de elevação a partir do convênio  para viabilização de correspondentes bancários nos Escritórios da Emater em todo o Estado”, disse, explicando que com isso o tempo médio para acesso ao crédito tende a cair de 30 para cinco dias.

O superintendente apontou também as parcerias com a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Regularização Fundiária (Seagri), que através do Programa Nacional de Crédito Fundiário garantiu a 504 famílias a aquisição da propriedade rural; e com a Secretaria Estadual do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), possibilitando a emissão de licenças e adequação da legislação para o agronegócio e indústrias, “mantendo o equilíbrio entre o crescimento econômico e a sustentabilidade ambiental”.

 Rondônia ainda recebeu do BB um dos maiores investimentos do País com a construção de 10.909 unidades habitacionais, que equivalem a R$ 680 milhões investidos pelo Ministério das Cidades, através do Programa Minha Casa, Minha Vida, além do Programa Estadual Morada Nova, que garantiu mais quatro mil casas populares no residencial Orgulho do Madeira, via Programa Habitar Bem – Morada Nova. Só para a zona rural, há projeto para construção de 3.200 imóveis, um investimento de R$ 100 milhões, também um dos mais expressivos do país, segundo Raimundo Junior.

No caso do Microcrédito Produtivo Orientado, voltado para pequenos empreendedores,  já foram assinados 7.400 contratos, via Banco do Povo, número inédito no país, que somam R$ 30 milhões de créditos com juro de 0,4% ao mês. Já o Crédito para Empresa alcançou o volume estimado em R$ 1 bilhão; enquanto a Linha BNDES do Programa Emergencial de Reconstrução de Municípios Afetados por Desastres Naturais (PER) aplicou R$ 156 milhões para atender às vítimas da calamidade pública acarretada pela enchente histórica do rio Madeira. “O BB foi o que mais aplicou a linha de crédito no Estado, inclusive direcionou 40% dos recursos do país nessa linha de crédito para Rondônia, beneficiando 1.038 empresas”, pontuou Raimundo Junior.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Veronilda Lima
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Governo, Rondônia, Sociedade


Compartilhe