Governo de Rondônia
Sábado, 20 de abril de 2019

DESENVOLVIMENTO

Basa anuncia investimentos de mais de R$ 1 bilhão para o setor produtivo de Rondônia

21 de fevereiro de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

Recurso foi anunciado durante inauguração da nova agência do Basa em Porto Velho

Recurso foi anunciado durante inauguração da nova agência do Basa em Porto Velho

O setor produtivo do estado será beneficiado com mais de R$ 1 bilhão, neste ano, disponibilizados pelo Banco da Amazônia (Basa). Foi o que anunciou o presidente da instituição, Marivaldo Gonçalves de Melo, em visita ao governador Confúcio Moura, no Palácio Rio Madeira, quando propôs parcerias para potencializar o desenvolvimento regional.

Marivaldo Melo veio a Porto Velho para a inauguração da nova sede da superintendência e agência do banco na capital, localizada na avenida Sete de Setembro com rua a Getúlio Vargas. Mas antes da cerimônia conversou com o governador, que estava reunido com secretários no Palácio Rio Madeira. O presidente do Basa revelou que Rondônia tem potencial de crescimento e elogiou o fato do estado ter crescido positivamente, apesar da crise econômica do país.

A cadeia do leite, a piscicultura e a agropecuária, conforme o presidente do Basa, continuarão merecendo atenção especial. Marivaldo Melo também afirmou que o estado é uma escola formadora de excelentes executivos para o banco e citou o ex-superintendente da instituição, Edmar Bernardino, que é o atual secretário executivo do banco e atua em Belém.

O atual superintendente Wilson Evaristo, também presente ao encontro, manifestou que é interesse do Basa estreitar relações para fortalecer o atendimento à agricultura familiar, que evoluiu a partir da assistência da Emater, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do estado.

Ao visitante e sua comitiva, Confúcio Moura disse que pretende diversificar a produção do peixe e, ao mesmo tempo, investir em novos mercados. Segundo ele, a qualidade deve ser melhorada para que esta meta seja alcançada.

O governador falou também da potencialização da produção de café e criticou o fato de que o país está importando grãos do Vietnã. “É humilhante”, afirmou. Confúcio disse que é possível cultivar produto de ótima qualidade e que o estado deve alcançar quatro milhões de sacas ao ano até o final de sua gestão.

Os entendimentos com os prefeitos dos 52 de Rondônia são, conforme o governador,  iniciativas para uma nova etapa de desenvolvimento. Cada município, conforme está projetado, deve ter um produto que o identifique e investir maciçamente para que se torne conhecido nacionalmente e mundialmente.

MAIS DINHEIRO

Durante a inauguração das novas instalações da superintendência do banco, o governador afirmou que vai chamar outros bancos oficiais para que também invistam no desenvolvimento do estado. E elogiou o prédio. “O cliente, quando chegar aqui, vai ter a impressão de que o projeto que traz já chega aprovado”, disse descontraindo ainda mais o ambiente.

A inauguração foi prestigiada por parlamentares, empresários e clientes do Basa. Em comum, saíram com a certeza de que o impacto da crise financeira não exclui Rondônia, mas os danos são amenos.

O presidente do Basa disse que há indícios claros de que o pior da situação econômica do país está passando e que isto pode ser medido pelas iniciativas que ocorrem entre investidores.

Ainda na cerimônia, o governo de Rondônia e o Basa firmaram protocolo de intenções para ações integradas para promover o desenvolvimento e contribuir para a geração de emprego e renda, inclusão social e  melhoria da qualidade de vida da população.

O Basa está instalado em Rondônia de 1943, quando começaram a funcionar as agências de Porto Velho e Guajará Mirim.  O banco é responsável por 70% do credito de fomento no estado e principal braço do governo federal na implantação de políticas de desenvolvimento da região.

Leia mais:
Basa reafirma confiança em Rondônia e anuncia investimentos
Termo de Cooperação com Basa vai facilitar financiamento do agronegócio em Rondônia

 


Fonte
Texto: Nonato Cruiz
Fotos: Bruno Corsino
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Economia, Governo, Piscicultura, Rondônia


Compartilhe