Governo de Rondônia
Quinta, 05 de dezembro de 2019

1° GRUPAMENTO DE BOMBEIROS

Blitz de combate às queimadas urbanas é organizada para conscientizar população de Porto Velho

21 de agosto de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Corpo de Bombeiros atua no perímetro urbano e áreas rurais

 

Uma blitz de combate às queimadas acontece a partir de quarta-feira (21) em Porto Velho. A ação do 1° Grupamento de Bombeiros junto à Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), pretende levar a conscientização à população dos bairros com maiores incidentes de queimadas, registrados por meio do canal de atendimento 193. Atuação do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia é de suma importância para o combate aos focos de calor no Estado, porém fica o alerta ao cidadão que também tem papel fundamental no impedimento de queimadas.

O 1° Grupamento atua em parceria com a prefeitura e o Exército Brasileiro para reforço na capacidade de água, dependendo da proporção do incêndio, com apoio de caminhões-pipas e outras ações. Responsável pelo atendimento em toda a capital e na zona rural adjacente, uma vez acionado, o deslocamento é realizado para combater o fogo.

“É bom frisar a importância da conscientização da população, o melhor é prevenir”, acrescentou Avelino Carvalho, subcomandante do 1° Grupamento. Segundo ele, os últimos dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostraram Porto Velho em quarto lugar no país, referente à quantidade de focos de calor.

 

“A demanda pede a atenção do cidadão, para evitar iniciar fogo em qualquer situação”, alerta o subcomandante.

 

A partir de quarta-feira (21), uma blitz de combate aos focos de calor será realizada por bombeiros do 1° Grupamento, fiscais da Sema e brigadistas municipais, nos bairros apresentados pelas estatísticas de atendimentos, com maior número de incidentes de queimadas. Só no primeiro semestre de 2019 mais de 1,3 mil atendimentos foram realizados, destacando bairros como Aponiã, Jardim Santana, Nova Esperança e Três Marias, com mais de 40 incidentes de queimadas.

“Cerca de 80% dos atendimentos ocorreram a partir do mês de julho. Vamos atuar não só no combate, mas na repressão fiscal, autuando o morador na prática de queimadas”, explicou Carvalho.

A blitz ocorrerá durante uma semana na capital. Essa é a primeira vez desse tipo de atuação, sob exemplo do município de Cacoal, que apresenta bons resultados com menores índices de queimadas, resultado decorrente do trabalho de conscientização direta nos bairros.

1° Grupamento dos Bombeiros é acionado pelo 193.

Acionada através do 193, a corporação atende conforme a demanda enviada pelo Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), que faz os despachos para atendimento conforme a localidade e dimensão do fogo. O 1° Grupamento de Bombeiros trabalha com regime de plantão 24h/48h, onde 10 militares atuam durante o dia todo.

 

Na capital, o CBM conta com um auto tanque com capacidade de 10 mil litros de água, uma auto bomba tanque com capacidade de cinco mil litros de água, uma caminhonete com kit de combate a incêndio florestal e reservatório de água para incêndios menores, e outros caminhões, como a escada magirus.

Além dos reservatórios de águas dos caminhões, o Grupamento trabalha com bombas costais utilizadas para borrifar e apagar o fogo, abafadores, material para mexer na vegetação, mangueiras de esguicho de combate ao fogo e o equipamento de proteção individual de cada bombeiro.

Toda a estrutura é possível por meio do Fundo Especial do Corpo de Bombeiros Militar (Funesbom), que provê recursos para reequipamento, através do recolhimento da taxa de serviços. A arrecadação é responsável pela aquisição de viaturas, materiais de proteção, equipamentos de informática, reforma e manutenção dos quartéis para todo o Estado.

Para auxiliar o cidadão, o Grupamento reforça duas orientações: nas áreas rurais, onde a intensidade de queimadas é maior, o proprietário deve fazer assero através do uso de maquinário, que vai reduzir a pastagem. E, no perímetro urbano, ao recolher folhas nos quintais, orienta-se a prática de compostagem (cava-se um buraco, joga-se as folhas e conclui o cobrindo com terra).

Leia mais:

 Corpo de Bombeiros realiza palestra na Escola Maria Lourenço Cassiano sobre queimadas

 Governo de Rondônia intensifica ações de orientação e fiscalização no combate às queimadas

 Escola Floriano Peixoto faz parceria com Bombeiros e Sedam para evitar queimadas em Cerejeiras

 Focos de calor aumentam 8%; imagens de satélites possibilitam ações de combate e fiscalização contra queimadas em Rondônia

 Aumentam casos de queimadas urbanas em Ji-Paraná; Corpo de Bombeiros orienta que moradores não ateiem fogo nos quintais

 Queimadas e desmatamento são responsáveis por aumento de focos de calor em Rondônia, alerta Sedam


Fonte
Texto: Gaia Bentes
Fotos: Evandro Fábio CBM
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Governo, Rondônia, Saúde, Segurança, Serviço, Sociedade


Compartilhe