Governo de Rondônia
Sexta, 20 de setembro de 2019

PATRIMÔNIO PÚBLICO

Caerd alerta população sobre furtos de hidrômetros e pede adaptação das caixas de proteção

06 de maio de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

400 medidores já foram furtados em Rondônia nos primeiros meses de 2019.

 

Com quase R$ 500 mil em prejuízo com furtos de hidrômetros, a Companhia de Água e Esgotos de Rondônia (Caerd), solicita à população maior atenção na proteção e preservação dos medidores de fluxo de água nas residências, empresas e estabelecimentos comerciais. Primeiro trimestre registrou mais de 400 hidrômetros furtados no Estado.

O hidrômetro é o aparelho que efetua as medições do fluxo de água, permitindo coletar o faturamento do cliente mês a mês, e avalia alterações de consumo por meio de alertas do sistema de gestão de micromedição para evitar o desperdício de água. Com isso, automaticamente o sistema emite um aviso de notificação ao cliente. Ou, em casos de redução drástica do consumo, é possível analisar também a realidade da leitura, com a ocorrência de problemas no medidor ou fraude.

 

Caixa de proteção padronizada é comercializada em redes credenciadas em todo o Estado

“Quando o cliente perceber que o medidor dele foi retirado, deve se dirigir a uma loja física da Caerd ou ligar na Central de Atendimento, 0800 647 1950, comunicando o fato. Com isso, uma equipe se desloca nas primeiras horas ou em até 24 horas para religamento”, explicou Walmir Brito, superintendente de Operações Comerciais da Caerd.

 

Com o acontecimento de furto, o cidadão deve registrar ocorrência em uma delegacia e comunicar à Caerd. Se o cliente não comunicar o acontecimento, na realização “in loco” da leitura e observação da ausência do medidor, um código de ocorrência chamado “hidrômetro retirado” é gerado com notificação ao cliente, passível de multa, por caber a ele informar qualquer irregularidade à Companhia.

Por tratar-se de um patrimônio público, na apresentação de ocorrência policial, o cliente não é autuado. Com um registro de atendimento e anexo da ocorrência policial, a ligação padronizada é realizada. No fornecimento do serviço da Companhia que segue um padrão de instalação, cada aparelho medidor custa em torno de 150 reais ao Estado, incluindo o serviço de mão de obra.

Nos três primeiros meses de 2019, já foram registrados mais de 400 furtos de medidores no Estado. Em 2018, aproximadamente dois mil medidores foram furtados, resultando no prejuízo de quase R$ 500 mil.

A Companhia de Água e Esgotos pede que os clientes adaptem um abrigo de proteção ao medidor, permitindo o acesso à leitura, e disponibiliza ao mercado, em redes credenciadas em todo o Estado, caixas de proteção, com a média de valor em R$ 230, que garantem acomodação necessária do hidrômetro e possibilitam maior dificuldade nas atuações de furtos.

Leia mais:

 Caerd interliga adutora sob a ponte do rio Machado e garante abastecimento de água tratada aos moradores do 2º Distrito de Ji-Paraná

 Não apenas evitar o desperdício, mas conservar nascentes garante água potável a Rondônia e ao País

 Serviço de ligação de água tratada será continuado até zerar demanda reprimida da Caerd em Ji-Paraná

 Caerd inicia fase de reestruturação em Rondônia e pretende aumentar a capacidade de atendimento


Fonte
Texto: Gaia Bentes
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Água, Governo, Informativo, Infraestrutura, Polícia, Rondônia, Serviço, Sociedade


Compartilhe