Governo de Rondônia
Sábado, 15 de maio de 2021

NEGOCIAÇÃO

Caerd ganha na justiça ação contra cliente inadimplente há oito anos

04 de julho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

A Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (Caerd) recebeu essa semana, através de ação judicial, um veículo modelo pickup como quitação de dívidas acumuladas desde 2006 no valor de R$ 13.291,19. O cliente, que terá o nome preservado, é morador do bairro Mocambo, região central de Porto Velho.

Pickup concedida à Caerd através de ação judicial de cliente inadimplente

Pickup concedida à Caerd através de ação judicial de cliente inadimplente

No histórico do cliente, levantado pela Superintendência de Operações Comerciais, além da inadimplência há uma série de outras irregularidades, entre elas o furto de água, popularmente conhecido como “gato”. Do ano de 2006 – quando se tornou cliente – até 2008, o consumidor não pagou nenhuma das contas faturadas pela Caerd, causando acúmulo de débitos no valor de R$ 5.029,00.

Com a inadimplência alta, a Caerd efetuou o corte de água, mas proporcionou oportunidades de acerto de contas para continuar o fornecimento. O  parcelamento do débito foi efetuado em duas ocasiões, mas não houve cumprimento do acordo. Como não honrou com os compromissos e ficou sem o fornecimento de água, o consumidor fez a autorreligação, obrigando a Caerd a suprimir sua rede, ou seja, a retirada da tubulação desde a rede de distribuição de água até o cavalete.

Sem sucesso nas negociações, a dívida do cliente foi aumentando ao mesmo tempo em que teve o nome inscrito na Serasa (banco de dados de restrições financeiras a consumidores e empresas). Com tantas irregularidades e sem a sinalização de acordo com o cliente, a Caerd se viu obrigada a recorrer ao departamento jurídico que buscou em 2011, na Justiça, o acerto de contas.

Intimado pela autoridade judiciária a quitar os débitos o cliente, ainda assim, não cumpriu seu dever. Tanto que no processo, o despacho descreve: “decorrido prazo de parte, certifico e dou fé que não houve o pagamento do débito e nem apresentação de embargos”.

Para sanar a dívida, o juiz de direito Ilisir Bueno Rodrigues determinou e penhora do veículo pickup, em nome do cliente, como consta no processo: “Segue o comprovante de bloqueio judicial do bem penhorado. Defiro a adjudicação. Lavre-se o auto e intime-se o devedor”.

Caerd busca negociação com clientes

O diretor comercial Walmir Brito lamenta que alguns clientes deixem a situação chegar a esse ponto e reafirma que a Companhia oferece diversas oportunidades para negociação de dívidas. “A Caerd executa ação em último caso. Não temos interesse em prejudicar nenhum dos nossos clientes. Fazemos de tudo para facilitar o pagamento das faturas. Entendemos que as pessoas enfrentam dificuldades, por isso peço que nos procurem para negociar os débitos”.

Walmir Brito afirma que infelizmente esse não é um caso isolado na Caerd. “Outros clientes possuem histórico parecido com esse caso e não temos outra solução senão procurar a Justiça. A Caerd possui várias outras ações como essa em andamento e esperamos solução em breve”.

Sobre o veículo que passa a ser propriedade da Caerd, Walmir explica que será de grande ajuda para a Companhia, “por se tratar de um carro com carroceria, poderemos utilizá-lo nas ações de troca de medidores, os equipamentos novos acabaram de chegar, e também em atividades de fiscalização e corte”.

Oportunidade

A Caerd está oferecendo parcelamentos e condições especiais com 100% de desconto nos juros e multas para aqueles que pretendem recuperar o crédito. Outra opção que é sinônimo de facilidade e economia é o débito automático em conta corrente. O cliente precisa autorizar o serviço na instituição bancária, a partir daí deixa de enfrentar filas para pagamento e não paga multa e juros por atraso. A fatura, sem o código de barras, continua sendo entregue na residência do cliente para acompanhamento do que foi consumido.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Assessoria Caerd
Fotos: Assessoria Caerd
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Legislação, Transporte


Compartilhe