Governo de Rondônia
Sábado, 15 de maio de 2021

SERVIÇO

Caerd inicia substituição de hidrômetros com defeito; ação garante transparência ao consumidor

14 de abril de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Walmir Brito fala sobre a aquisição dos novos hidrômetros

Walmir Brito fala sobre a aquisição dos novos hidrômetros

Com a aferição de hidrômetros, troca de aparelhos defeituosos, opacos ou adulterados, e aquisição de mais 12.400 novos medidores de água, a Companhia de Água e Esgoto de Rondônia (Caerd), está regularizando mais de 93% das residências atendidas pela companhia.

Na segunda quinzena de abril, iniciará a substituição de hidrômetros com defeito, opacos (que dificulta a leitura) ou que tenham sido adulterados pelos consumidores, por modelos novos, com lacre em código de barras, conexão numerada e aferidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

O diretor de comércio e negócios da Caerd, Walmir Brito, diz que “adquirimos 12.400 destes hidrômetros, em modalidade de permuta com o fabricante que reduz em até 20% o valor de cada aparelho – foram trocadas 8 toneladas de medidores antigos”. Ele lembra que esta ação visa também preservar a natureza, “pois todas estas unidades antigas são fundidas e remanufaturadas”. Tecnicamente, os novos hidrômetros são mais precisos e seguros, propiciando economia para o consumidor e evitando vazamentos que oneram o tratamento da água oferecida pela Caerd.

Brito afirma que a quantidade de fraudes é grande e que “junto com os novos hidrômetros, compramos novos retentores de água, mais modernos e que se mostraram invioláveis, pois os lacres antigos eram de fácil adulteração e, mesmo quando se cortava a água, alguns usuários menos éticos faziam um furo nos mesmos e continuavam recebendo o produto”.

O primeiro trimestre de 2015 apresentou faturamento acima do alcançado no mesmo período do ano passado (6%), graças ao incremento na hidrometração que já alcança 100% em vários municípios, como Espigão do Oeste, Castanheiras e Presidente Médici. “Uma força-tarefa trabalha em Guajará-Mirim, Rolim de Moura, Colorado do Oeste e em Jí-Paraná, atingindo 96%. Em todo o Estado este índice é de 93% (4º lugar no Brasil) e, até o final do ano, Rondônia chegará ao 2º lugar”, informa Walmir.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Marco Aurélio Anconi
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Água, Ecologia, Infraestrutura, Meio Ambiente, Rondônia


Compartilhe