Governo de Rondônia
Segunda, 18 de março de 2019

Educação Ambiental

Governo do Estado de Rondônia
Declaração dos Direitos da Água

 

Em 22 de março de 1992, a ONU (Organização das Nações Unidas) instituiu o “Dia Mundial da Água”, publicando um documento intitulado “Declaração Universal dos Direitos da Água”. Eis o texto que vale uma reflexão:

1. A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão, é plenamente responsável aos olhos de todos.

2. A água é a seiva de nosso planeta. Ela é condição essencial de vida de todo vegetal, animal ou ser humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura.

3. Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

4. O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

5. A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como a obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

6. A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

7. A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

8. A utilização da água implica em respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

9. A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

10. O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra

Onde está a Água do Planeta

Onde está a água no planeta?

  • 97,50% da água disponível na terra é salgada e está nos mares e oceanos
  • 2,493% é doce, mas se encontram em geleiras e ou regiões subterrâneas de difícil acesso (aqüíferos)
  • 0,007% é encontradas em rios, lagos e na atmosfera

 

Prevenção de Doenças

Várias doenças são transmitidas através da água consumida sem o devido tratamento pela população. Por isso, a Caerd vem fazendo grandes investimentos para garantir o acesso da população à água potável. A comunidade, no entanto, também pode fazer a sua parte para evitar doenças. Confira algumas das enfermidades que a população pode evitar com o devido tratamento da água:

Amebíase

A transmissão ocorre através da água dos rios, contaminada pelas fezes de pessoas doentes, e pode se alastrar pela poeira ou por insetos que infectam frutos e verduras. O indivíduo contaminado pelo protozoário apresenta um quadro clínico de diarréia. O mal é combatido, principalmente, através do provimento de saneamento básico nas comunidades e cuidados com a higiene pessoal, por parte da população.

Ancilostomose ou Amarelão

A contaminação por esta doença ocorre pela penetração de larvas dos vermes na pele ou pela ingestão de ovos do parasita através de água e alimentos contaminados. A pessoa com a doença apresenta anemia, fraqueza, emagrecimento, dores abdominais, vômito e diarréia, podendo também surgir a distorção do apetite como o hábito de comer terra. Para evitar o mal, é necessário que existam instalações sanitárias adequadas na residência, saneamento básico, higiene alimentar e uso de calçados.

Ascaridíase

A ingestão de água e de alimentos contaminados com ovos do Ascaris lumbricoides (conhecido como lombriga) é a principal forma de transmissão desta doença. Quando o número de vermes é grande, o portador da Ascaridíase apresenta um grande risco de obstrução intestinal. Para evitar a doença, é necessário que existam instalações sanitárias adequadas, higiene alimentar, educação sanitária e tratamento dos doentes.

Cólera

A transmissão ocorre pela ingestão de água e alimentos contaminados com a bactéria. O portador da cólera apresenta sintomas como diarréia intensa, desidratação e dor abdominal. O agravamento da enfermidade pode provocar a morte da pessoa infectada. Para evitar a doença é fundamental que exista saneamento básico na comunidade, higiene alimentar, instalações sanitárias adequadas e tratamento dos doentes.

Dengue

A transmissão ocorre através da picada do mosquito Aedes aegypti infectado. O portador da doença apresenta febre, dores e manchas avermelhadas no corpo. A eliminação de criadouros dos mosquitos transmissores é a principal forma de combate à doença. Lugares onde há água parada e limpa são habitat do mosquito na fase em que ele ainda é larva, por isso evitá-los é fundamental para evitar a proliferação da doença.

O tratamento da água também evita

Febre Tifóide

Infecção bacteriana generalizada, com febre contínua, manchas róseas no abdome, dor de cabeça, prisão de ventre, diarréia etc.

Febre Paratifóide

Infecção bacteriana, com febre contínua, manchas róseas no tronco e diarréia.

Hepatite Infecciosa

Infecção aguda com febre, náuseas, dores abdominais, icterícia, vômitos, perda de apetite, fadiga, dor de cabeça etc.

Poliomielite (paralisia infantil)

Doença virótica com febre, dor de cabeça e até paralisia dos músculos voluntários.

Cólera

Infecção bacteriana intestinal aguda que causa diarréia, desidratação, vômitos, colapso, coma e até morte.

Esquistossomose

Doença causada por vermes que se hospedam no sistema venoso, causando diarréia, dermatose, cirrose do fígado, distúrbios no baço etc.

Leptospirose

Infecção causada pela bactéria leptospira, presente na urina de ratos infectados. Ataca o fígado, baço e causa hemorragia.

Economia de Água

Veja dicas sobre como economizar água e diga não ao desperdício.

Economize 10 litros

Deixe a torneira fechada e lave frutas e legumes numa vasilha com água e vinagre. Deixe a torneira fechada ao fazer barba ou enquanto escova os dentes.

Economize mais de 10 litros

Deixe o chuveiro fechado na hora de se ensaboar.

Economize 20 litros

Não deixe a torneira da pia aberta. Ensaboe primeiro toda a louça, e só então enxágüe tudo de uma vez.

Não lave a calçada com a mangueira

O maior desperdício é do seu dinheiro. Calçada, a gente limpa é com vassoura.

Atenção ao vaso sanitário

O vaso sanitário é responsável por até 50% do consumo da água de uma casa. Use a descarga só quando necessário e não jogue no vaso objetos que possam ser postos no lixo.

Lavagem do carro

Lavagem de carro com a mangueira resulta em um gasto de até 300 litros de água. O certo é usar balde e flanela ou estopa.

FIQUE ATENTO AOS VAZAMENTOS

Teste o vaso sanitário

Jogue um pouco de pó de café dentro do vaso sanitário. Se o pó ficar no fundo do vaso, tudo bem. Se o pó não ficar parado, existe vazamento na válvula ou na caixa de descarga.

Teste o hidrômetro

Para checar se há vazamento entre o hidrômetro e a caixa d’água, abra o registro do hidrômetro e feche a bóia da caixa até interromper o fluxo de água. O hidrômetro deve ficar parado. Se nenhum ponteiro se movimentar, não tem vazamento.

Teste a caixa d’água

Para verificar se há vazamento entre a caixa e as instalações internas do imóvel, feche a bóia e marque o nível de água na caixa. Feche todas as torneiras e chuveiros e não use vasos sanitários durante 1 hora. Passado esse tempo, meça o nível de água na caixa. Se houver alteração, há vazamento.

e houver alteração, há vazamento.

Cuidados com a Água

 

Uma caixa d’água suja põe todo o trabalho da CAERD a perder.

Para garantir a pureza e qualidade da água que chega até a sua casa todos os dias, a Caerd limpa, periodicamente, seus reservatórios em todo o estado. Mas se você também não colaborar, limpando a caixa d’água da sua casa ou condomínio, esse trabalho terá sido em vão.
Não coloque a saúde da sua família em risco! Limpar a caixa d’água é simples, barato e só precisa ser feito a cada 6 meses. Limpe a sua corretamente, seguindo as instruções abaixo.

1. Programe o dia da lavagem da sua caixa d’água. Dê preferência para o fim-de-semana.

2. Comece fechando o registro de entrada de água da casa ou amarre a bóia de sua caixa.

3. Reserve água em recipientes limpos para a utilização doméstica enquanto a caixa d’água estiver limpa.

4. Deixe o nível de água na caixa na altura de 1 palmo ou 15cm (quinze centímetros).

5. Tampe a saída de água. A quantidade de água que ficou no fundo pode ser utilizada na lavagem e a sujeira não desce pela tubulação.

6. Lave as paredes e o fundo da caixa com escova de fibra vegetal ou fio plástico macio. Nunca use sabão, detergente nem outro produto. Evite escova de aço e vassoura.

7. Esvazie a caixa com toda a sujeira, feche a saída e deixe entrar 1 palmo de água a mais. Adicione 1 litro de água sanitária sem perfume para cada tanque com capacidade para 1.000 litros.

8. Com uma brocha, balde ou caneca plástica, molhe as paredes com a solução desinfetante. A cada 30 minutos, se as paredes internas da caixa secarem, faça nova aplicação, até completar 2 horas.

9. Passadas as 2 horas, ainda com a bóia amarrada ou o registro fechado, esvazie a caixa abrindo sua saída. Abra todas as torneiras e acione as descargas para desinfetar a rede do imóvel.

10. Retire a água da lavagem e a sujeira com uma pá de plástico, balde e panos. Utilize panos limpos para secar o fundo da caixa, evite passá-lo nas paredes.

11. Tampe adequadamente a caixa para que não entrem pequenos animais, insetos ou sujeira, evitando a contaminação e transmissão de doenças. Lave a tampa antes da utilização.

12. Anote do lado de fora da caixa a data de limpeza. Abra a entrada de água da casa e deixe a caixa encher para a utilização normal.


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube