Governo de Rondônia
Sexta, 20 de abril de 2018

SISTEMA PENITENCIÁRIO

Centro de Ressocialização Suely Maria Mendonça é inaugurado em Porto Velho

04 de abril de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

A Secretaria de Justiça do Estado de Rondônia entregou na manhã de terça-feira (03) o novo Centro de Ressocialização Feminino, que recebeu o nome da agente penitenciária Suely Maria Mendonça, que faleceu em 2011, vítima de acidente vascular cerebral (AVC). A servidora serviu o Estado desde 1984, na época que ingressou ao serviço público tinha 26 anos de idade. Suas principais atividades foram: o exercício da função de agente penitenciária, secretária de Justiça, cargo de corregedora-geral da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) e chefe de gabinete da Sejus no início dos anos 90. Além de outras funções à ela delegada ao longo dos anos que contribuiu com o desenvolvimento do Estado. Assim, pontuou o servidor da Sejus, João Rodrigues lotado atualmente na corregedoria da Sejus (Coger), o qual trabalhou ao lado da Suely.

Durante a cerimônia foi dada a palavra para a filha de Suely, Taciane Mendonça, que falou emocionada sobre o reconhecimento à mãe que dedicou-se para ressocializar os privados de liberdade. “Minha mãe era uma pessoa guerreira, trabalhadora, honesta, provedora e muito amorosa com todos ao seu redor. Eu e meus irmãos crescemos com a rotina do trabalho tenso que ela exercia, tirava muitos plantões nas unidades desde que éramos bem pequenos e apesar da dura rotina, nunca reclamou. Pelo contrário, tinha o maior prazer de nos contar tudo quando voltava do trabalho e quando viajava deixava para narrar às histórias vividas nos almoços de domingo”, declarou Taciane.

O secretário de Justiça Marcos Rocha falou sobre mais uma inauguração que o governo de Rondônia entrega à sociedade. “Entregamos essa obra com 95% dela concluída. O planejamento do Governador Confúcio Moura é construir um bloco de celas para abrigar as reeducandas do sistema prisional provisório aqui, onde já estão instaladas as demais mulheres que cumprem pena. Não conseguiríamos fazer todas essas entregas à população, que já somam a sete obras, se não fosse o apoio recebido do governador Confúcio”, pontuou Marcos Rocha.

A equipe médica da Policlínica Oswaldo Cruz (POC) realizou consultas e exames no Centro de Ressocialização Suely Maria Mendonça logo após a solenidade de inauguração. O atendimento especializado dentro das cadeias deve contemplar as demais unidades do Estado. Segunda a diretora adjunta da POC, Maria Rita Soares, o trabalho deve atender as 150 mulheres que cumprem pena no novo centro de ressocialização de Porto Velho. Dez médicos estão envolvidos nessa ação, entre os especialistas estão: psiquiatras, dermatologistas, endocrinologistas, ortopedista entre outros. O mutirão POC Itinerante tem a meta é atender sete mil reeducandos.

Leia mais:
Centro de Ressocialização de Ariquemes é inaugurado; unidade tem capacidade para 198 pessoas

Fonte
Texto: Léia Castro
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Evento, Governo, Justiça, Rondônia, Servidores, Sociedade


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube