Governo de Rondônia
Quarta, 03 de março de 2021

SAÚDE DO TRABALHADOR

Cerest avalia doenças do trabalho em PMs, bombeiros e professores de Porto Velho

05 de abril de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

AÇÃO_CONTRA_DENGUE_POLICIAMILITAR_E_BOMBEIROS_30012016_FOTOS_MAICONLEMES (35)

Excesso de peso, armamentos e coletes causam DORT em bombeiros e PMs

Bombeiros e policiais militares com lesões por esforço repetitivo (LER), perda auditiva induzida por ruído (PAI) e doenças osteoarticulares relacionadas ao trabalho (Dort) vêm sendo avaliados e assistidos por uma equipe multidisciplinar do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest).

“Atualmente, 60% da população economicamente ativa sofrem com essas doenças”, lembrou a gerente do Cerest, enfermeira do trabalho Ana Flora Camargo Gerhardt.

Quatro profissionais do Cerest percorrem quartéis e demais unidades da PM e do Corpo de Bombeiros Militar, para avaliar a situação destes servidores. Segundo Ana Gerhardt, o atendimento começou no Comando Geral da Polícia Militar de Rondônia em 29 de fevereiro, dia internacional de combate à LER e DORT, e tem um calendário para ser cumprido até maio próximo”, ela disse.

UMA VEZ POR SEMANA

A prevenção de risco biológico é feita às segundas-feiras. A equipe verifica o uso de coletes, armamentos, escudos protetores, mochilas com excesso de peso, e má postura. Ao mesmo tempo, orienta-lhes a respeito das consequências disso, dentro e fora das viaturas e noutras situações do cotidiano dessas corporações.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) alerta: a manutenção do mais alto grau de bem-estar físico, mental e ambiental beneficia os trabalhadores. Segundo a Cartilha do Trabalhador editada pelo Cerest, doenças relacionadas ao trabalho são equiparadas ao acidente de trabalho, para fins de concessão de benefícios previdenciários. São denominadas pela legislação previdenciária de doenças ocupacionais ou doenças do trabalho.

Matéria doenças do trabalho - CEREST em 05.04.16 - fotos Admilson Knightz (6)

Gerente Ana Camargo e fisioterapeuta Simone Oliveira orientarão preventivamente nove polos educacionais

No dia 21 de março, a equipe atendeu policiais na 1ª Companhia Independente de Policiamento de Trânsito e no 1º BPM, no dia 4 de abril esteve na Companhia Independente de Guarda.

Este é o calendário das próximas visitas do Cerest: dia 18 de abril: Batalhão de Polícia Militar Ambiental; dia 25 no Corpo de Bombeiros Militar; dia 2 de maio no Comando de Operações Especiais; e no dia 9 de maio na Diretoria de Ensino da PM.

PROFESSORES

Na segunda fase desse atendimento, o Cerest contemplará a rede estadual de educação, começando pela Capital.

Serão avaliados professores com LER, DORT, PAI e distúrbios de voz relacionada ao trabalho (DVTR), informou a fisioterapeuta do trabalho Simone Oliveira. “A maioria das ocorrências com educadores são bursites, tendinites, cervicalgias, dorsalgias, calos nas cordas vocais, perda auditiva e rouquidão”, explicou.

No primeiro ciclo na Seduc, a equipe atenderá às coordenadorias regionais de educação, visitando em seguida nove polos de educação na Capital.

Saiba mais:
Cerest define atendimentos prioritários para 2016


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Maicon Lemes e Ademilson Knightz
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Capacitação, Distritos, Educação, Governo, Infraestrutura, Legislação, Rondônia, Saúde, Segurança, Serviço, Servidores, Sociedade, Solidariedade


Compartilhe