Governo de Rondônia
Terça, 12 de novembro de 2019

EDUCAÇÃO EM SAÚDE

Ciência nas escolas: Projeto da Fiocruz RO é contemplado em edital de divulgação científica

22 de agosto de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Estudantes de Porto Velho recebem orientações sobre higiene.

Com o projeto denominado “Vigilantes da Saúde e do Ambiente: construindo e divulgando conhecimento científico nas escolas”, a Fiocruz Rondônia dá importante passo nas ações de divulgação científica e aproximação com a comunidade. O projeto é um dos 12 selecionados, em todo o país, pelo edital 2019 – Apresentação de Propostas para Projetos de Divulgação Científica, da Fundação Oswaldo Cruz, e deverá ser executado num prazo de 12 meses, após a liberação dos recursos.

A proposta é alcançar escolas da rede pública de ensino, em nove municípios de Rondônia, com atividades de educação em saúde, reunindo temáticas que abordem doenças variadas, a exemplo da Dengue e outras arboviroses causadas pelo mosquito Aedes aegypti. Considerando os impactos econômicos e à saúde humana provocados por esse vetor é essencial que sejam desenvolvidas ações de conscientização sobre a eliminação dos possíveis criadouros do mosquito. Para isso, os alunos serão instruídos sobre o conhecimento do ciclo de vida desses vetores e de que forma poderão contribuir para um meio ambiente mais limpo e sem condições que favoreçam a disseminação de doenças.

De acordo com a pesquisadora em Saúde Pública, Genimar Rebouças Julião, a equipe do Laboratório de Entomologia já vem desenvolvendo ações sobre Vigilância Entomológica, Controle Vetorial e Vigilância Participativa nas escolas, e com essa nova proposta “nós pretendemos avançar, trabalhando a percepção dos estudantes sobre os insetos vetores e o impacto que as doenças causam na sociedade”, destacou Genimar.

Por meio de ações práticas e disseminação do conhecimento teórico, o projeto busca formar nos alunos uma consciência crítica oferecendo a oportunidade de serem multiplicadores dessas informações e atuarem na Vigilância Participativa. Infecções sexualmente transmissíveis como HIV, Sífilis e as Hepatites Virais também serão abordadas por meio de palestras e ações educativas, que serão desenvolvidas pelos laboratórios de Microbiologia e Virologia Molecular.

A vice-coordenadora de Ensino, Informação e Comunicação da Fiocruz RO, Deusilene Vieira, pontuou a necessidade de envolver os estudantes da rede pública de ensino na construção e divulgação do conhecimento científico. Segundo ela, “ao proporcionarmos o contato com teoria e prática sobre temáticas ligadas à Vigilância Entomológica, questões de higiene e detecção de doenças comuns em nossa região, estamos contribuindo para o entendimento de assuntos que precisam fazer parte do cotidiano da Educação Básica, mas que muitas vezes passam despercebidos dentro dos conteúdos curriculares.”

Nesse sentido, educadores também serão beneficiados por meio das atividades que serão desenvolvidas, e poderão envolver novos alunos estimulando um despertar para a ciência, principalmente, em ambientes escolares que necessitam de práticas pedagógicas inovadoras.

O projeto Vigilantes da Saúde e do Ambiente irá envolver todos os pesquisadores da Fiocruz RO, e conta com a colaboração do Centro de Pesquisa em Medicina Tropical (Cepem), Instituto de Pesquisas em Patologias Tropicais (Ipepatro), Associação de Portadores de Hepatites Virais de Rondônia (Aphro), Programa de Pós-graduação em Biologia Experimental (PGBIOEXP) da Unir em colaboração com Fiocruz RO, e Programa de Pós-graduação em Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia (Bionorte).

Leia mais:

 Estudo inédito no Brasil: Fiocruz Rondônia cria primeira colônia de mosquitos para pesquisa com principal vetor da malária na Amazônia


Fonte
Texto: José Gadelha
Fotos: José Gadelha/Acervo Fiocruz RO
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Educação, Governo, Rondônia, Saúde, Serviço


Compartilhe