Governo de Rondônia
Quarta, 05 de maio de 2021

JIR

COLUNA DO JIR por Águido Melo

15 de dezembro de 2011 | Governo do Estado de Rondônia

VÔLEI – PORTO VELHO

Na primeira partida que seria contra o Ouro Preto, na segunda-feira, o voleibol masculino de Porto Velho venceu por W x 0. Ontem, quarta-feira, seria contra Rolim de Moura. Segundo o técnico Sergio Feitosa, a equipe disputará a semifinal nesta quinta-feira e pode chegar a decisão na sexta-feira.

Futsal – Feminino

Pelo nível técnico das equipes femininas apresentados nas duas primeiras rodadas do JIR, o time de futsal de Porto Velho leva boa margem de favoritismo para chegar a decisão. A prova dos 9 foi terça-feira contra Cacoal vencendo por 6 x 1. Já o time masculino goleou impiedosamente Novo Horizonte, por 15 x 3, mas perdeu para Candeias por 5 x 3 e ainda não está garantido. Candeias, por exemplo, é o time do Solimões da capital.

VOLEIBOL – CACOAL

Reforçado pelas atletas Tatti (da seleção de Rondônia), Fernanda (do voleibol paulista) e Milla (da seleção do Paraná), mesmo sem entrosamento, o time de voleibol feminino de Cacoal venceu fácil Rolim de Moura na estréia e tem tudo para ser finalista e até faturar o título. O time é formado por Maria, Andressa, Tatiane (Tatti), Rita, Caroline, Luana, Milla, Simone e Fernanda.

ROMEU MOREIRA – COMENTÁRIO     

O diretor geral da AMEC- Autarquia Municipal de Esportes de Cacoal, Romeu Moreira, disse ontem a repórteres que cobrem os Jogos Intermunicipais que a reclamação dos técnicos das seleções da capital, sobre idas e vindas de atletas para competir por este ou aquele município, podem ser válidas, para eles, para nós do interior não. Citou, por exemplo, a falta de motivação aos municípios menores. “Se não houver facilidades para uma seleção fraca poder se reforçar, então é melhor deixar só a capital ser campeã dos futuros jogos. Eu, particularmente, sou contra uma possível proibição, desde que se discuta uma fórmula similar”, declarou.

 MILLA E TATTI  – FAVORÁVEIS     

Duas atletas da Seleção de Vôlei de Rondônia, hoje atuando por Cacoal no JIR, Milla e Tatti, são a favor de se manter o regulamento atual. “Da forma como está somos valorizadas e é uma opção a mais para recebermos passagens, bônus financeiros e outras vantagens, o que não temos jogando pela capital, a não ser amor a camisa. O mesmo serve também para outros atletas sem vez nas seleções da capital e acabam sem disputar a competição”, explicou Milla.

JAIRO SOARES – DEFENSOR

O gerente de esportes da SECEL, Jairo Soares, já se manifestou favorável a manutenção do regulamento por ser opção para outros municípios fortalecerem-se e criar rivalidades no estado. “Se depender de mim o regulamento vai permanecer, a não ser que idéia mirabolante surja para melhor”, comentou.

COMISSÃO – ELOGIOS – IMPRENSA

A Comissão Central Organizadora do JIR e a Amec de Cacoal, lamentam que alguns órgãos de comunicação venham isolando o noticiário diário dos Jogos Intermunicipais, uma vez tratar-se de evento pertinente a comunidade estadual como: atletas, dirigentes, e familiares interessados em saber do desenrolar de suas seleções. Ao mesmo tempo, elogiaram as aberturas do jornal O Estadão do Norte, TV-Rondônia, e sites –Lsesporte.com.br, nolancenet.com, esporteamazonia.com e rondoniaovivo.com e amec, pelos espaços cedidos.        

RODADA FINAL – JIR-23/12 – Ginásio Ronaldo Aragão

A Comissão Central Organizadora do JIR divulgou ontem a tabela da última rodada da competição, sexta-feira (23), destinada às decisões do JIR:Voleibol: 8 h – decisão feminina – 9 h – decisão masculina; Basquetebol: 11 h – decisão masculina; Handebol: 14 h – decisão feminina e 15h30 – decisão masculina; Futsal:  18 h – decisão feminina e 19h30 – decisão masculina. Às 21 horas-premiação.

PUNIÇÃO – 2 ANOS

A Comissão Disciplinar do JIR teve uma terça-feira de muito trabalho no julgamento de três processos relativos a indisciplina na competição, um dos quais por agressão a arbitragem. O atleta Edu Ferraço, da seleção de futsal de Ariquemes, irritado por entender que o árbitro Paulo Pereira só marcava falta contra sua equipe na derrota para Rolim de Moura, acabou agredindo o árbitro quando recebeu cartão vermelho. Não satisfeito, oagrediu também verbalmente com palavras debaixo calão e até de racismo contra sua etnia. O caso foi parar na Comissão Disciplinar que optou em suspendê-lo por dois anos sem participar do JIR.

Ji-Paraná –  arbitragem

Reclamar excessivamente da arbitragem não é coisa só de brasileiro. Ontem, hoje e amanhã, sempre haverá reclamações contra a arbitragem, seja ela em qualquer modalidade. Mas se tem uma delegação elogiando a arbitragem no Intermunicipal deste ano é a delegação de Ji-Paraná. Cleberson Jair Patrício, por exemplo, membro da delegação, não tem de que reclamar dos árbitros, muito pelo contrário, elogiá-los por boas arbitragens, sejam elas no futsal, basquete, voleibol ou handebol.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Emilli Sousa
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Esporte


Compartilhe