Governo de Rondônia
Sexta, 18 de janeiro de 2019

AGRONEGÓCIO

Comitiva do Acre busca o modelo de desenvolvimento que deu certo em Rondônia

14 de janeiro de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

De acordo com o secretário estadual de Produção do Acre, Comitiva Pró-Grãos busca, em Rondônia, um modelo a ser seguido no agronegócio

Seguindo uma agenda traçada entre os governos de Rondônia e Acre, uma comitiva de produtores rurais acreanos esteve em Cacoal na tarde de domingo (13), visitando a Piarara Alimentos. A indústria de grãos e cereais tem como produto principal o Arroz Mestre Cuca, distribuído para mais de 1.200 pontos de vendas no estado de Rondônia.

Para o empresário cacoalense Fernando Berkembrock, a visita da comitiva Pró-Grãos, do Acre, deve ser vista com muita alegria pelo estado de Rondônia. “É uma satisfação ver o interesse do Acre pela produção de grãos. Rondônia despertou para a potencialidade das lavouras e hoje conquistamos nosso espaço no cenário nacional. Queremos que o Acre avance na produção de grãos, pois isso vai engrandecer ainda mais a região Norte do Brasil”, ressalta o empresário.

Como o plantio de arroz é recente em Rondônia, a Piarara Industria trabalha fomentando insumos agrícolas para produtores rurais de todo estado e também atua testando diversas variedades e técnicas de manejo de arroz. A iniciativa é uma busca por melhores resultados para o produtor, levantando quais variedades e técnicas de manejo se adaptam ao clima e ao solo rondoniense. “A Indústria Piarara investe para que os produtores rurais tenham uma boa colheita. É um ciclo! Se o produtor colhe um bom arroz, a Piarara vai industrializar e vender um bom arroz. Então a Indústria tem investido nesse sentido, contribuindo com a produção rondoniense”, destaca Fernando Berkembrock.

 

COMITIVA PRÓ-GRÃOS

Em Cacoal, comitiva visitou Industria de grãos e cereais que tem seus produtos distribuídos para mais de 1.200 pontos de vendas no estado de Rondônia.

A visita à indústria Cacoalense foi extremamente produtiva, assim como as lavouras de arroz no solo rondoniense. O encontro propiciou um intercâmbio de vivências e informações, desde o preparo do solo, limpeza das áreas, gradagem e correções que são feitas constantemente para melhorar ainda mais as lavouras e os grãos produzidos no estado.

“O Acre está em busca de parceiros comerciais no estado de Rondônia, buscando parceiros que queiram plantar no Acre, sem necessariamente comprar terras lá, mas arrendando, celebrando parcerias. Estamos buscando o modelo de agronegócio que deu certo em Rondônia, para dar certo no Acre também”, explicou o secretário estadual de Produção e Agronegócio do Acre, Paulo Wadt.

De acordo com o secretário acreano, por muitos anos foi defendido em Rondônia o agronegócio, enquanto para o Acre era defendido a Florestania, ou seja, a preservação das riquezas naturais da floresta como condição para o desenvolvimento humano econômico e social. “O modelo defendido para Rondônia deu certo e alavancou a economia do estado e é isso o que a gente busca agora para o estado do Acre”, ressaltou Paulo Wadt.

CULTIVO DO ARROZ

O interesse pela lavoura de arroz se dá por ser esta uma das melhores opções para dar início a agricultura no Acre. O estado, tomado por pastagens e gado, tem um solo bastante degradado e compactado. O arroz, bem mais que a soja e outro grãos, é uma opção de lavoura que pode oferecer nutrientes à terra, ajudando a restabelecer e preparar o solo acreano para receber, posteriormente, outros grãos.

Leia mais:

 Missão Pró Grãos busca em Rondônia técnicas para implantar agronegócio forte no Acre

 Fortalecimento no setor produtivo de Rondônia atrai atenção do Acre e governador convida Estado vizinho a participar da Rural Show


Fonte
Texto: Giliane Perin
Fotos: Giliane Perin
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Brasil, Economia, Evento, Governo, Indústria, Municípios, Rondônia, Sociedade


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube