Governo de Rondônia
Terça, 11 de maio de 2021

PRODUÇÃO

Cônsul da Bolívia em Guajará-Mirim conhece potencialidades do Porto Público de Porto Velho

24 de fevereiro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Com o objetivo de conhecer o potencial de exportação do Porto Organizado de Porto Velho, o cônsul da Bolívia em Guajará-Mirim, Haisen Ribera Leigue, acompanhado de representantes do governo e empresários do Departamento de Beni, Bolívia, estiveram reunidos com a diretoria da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph), na segunda-feira (23).

A capital de Beni – Trinidad quer conectar o rio Mamoré com o rio Madeira, através do Porto de Porto Velho

Cônsul da Bolívia foi recebido pelo presidente da Soph

Durante a reunião, o representante do governo boliviano Rolf Kohler falou sobre o interesse do Departamento de Beni em escoar a produção de carne ou soja pelo Porto Público de Porto Velho, encurtando distância para a Europa, Estados Unidos ou do canal do Panamá.

Segundo ele, atualmente a soja produzida na Bolívia no Estado de Santa Cruz é escoada pela hidrovia Paraguai-Paraná, ficando muito mais caro esse escoamento pelos Portos da América do Sul, canal do Panamá, quando a carne vai para China e Japão. “Estamos estudando a forma de escoar a nossa produção usando a hidrovia do Madeira.”

Rolf Kohler afirmou que a Bolívia está cada vez mais ampliando sua economia na fronteira agrícola. “A capital de Beni, Trinidad, quer conectar o rio Mamoré com o rio Madeira, através do Porto de Porto Velho, por isso estamos estudando essa parceria”, disse.

Ainda durante a visita, o cônsul da Bolívia em Guajará-Mirim, Haisen Ribera, formalizou um convite à diretoria da Soph, para participar do Fórum que será realizado na Bolívia em março, onde vai ser debatida a abertura da fronteira agrícola no Estado de Beni. Na oportunidade, o Porto Público de Porto Velho, terá um espaço para apresentar a sua capacidade técnica e operacional.

As autoridades bolivianas foram recebidas pelo diretor-presidente da Soph, Francisco Leudo Buriti de Sousa, que designou uma equipe para apresentar a estrutura do porto e a dinâmica de importação e exportação de produtos a partir do Porto Público da Capital.

O presidente da SOPH, afirmou que o Porto apresenta condições estruturais e operadores portuários para atender a demanda da Bolívia. “Estamos à disposição para efetivação de parcerias, visando atender aos interesses comerciais desse importante País vizinho que apresenta elevado potencial econômico.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Antônia Nascimento
Fotos: Soph
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Água


Compartilhe