Governo de Rondônia
Domingo, 07 de março de 2021

PRODUÇÃO

Cresce interesse por cultivo de urucum na região do Vale do Guaporé

18 de maio de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

São Domingos do Guaporé é o segundo maior produtor de urucum de Rondônia.

São Domingos do Guaporé é o segundo maior produtor de urucum de Rondônia.

O urucuzeiro tem se mostrado uma ótima alternativa de renda para quem quer investir na propriedade e aumentar a renda familiar. A facilidade do cultivo, a adaptação aos solos ácidos, a tolerância a doenças e boa produtividade têm contribuído para que novos produtores rurais invistam na cultura. Foi o que aconteceu com o produtor Gilmar Brunaldi, de São Domingos do Guaporé, cuja propriedade foi apresentada durante o 1º Dia Especial da Cultura do Urucuzeiro, realizado no último dia 13.

São Domingos do Guaporé, na região da BR-429, possui uma área de mais de 250 hectares de plantio de urucum com uma produtividade média de 1.200 quilos/hectares. Esse número leva o distrito a ocupar o segundo lugar como o maior produtor de urucum de Rondônia.

Localizada no km 54 da BR 429, lado direito, Setor Chacareiro, a propriedade de Gilmar Brunaldi possui uma área total de 9,6 hectares, dos quais seis hectares são ocupados com o plantio de urucum. A produção obtida hoje é de 7.200 quilos, com uma receita bruta de R$ 32.400,00 na última safra. O restante da propriedade o produtor cultiva café convencional.

Somente na safra anterior foram colhidas 210 toneladas de sementes de urucum, gerando uma renda de R$ 950 mil para o distrito de São Domingos do Guaporé. A expectativa para este ano é que a produção chegue a 300 toneladas e gere renda de aproximadamente R$ 1,350 milhão para as mais de 100 famílias que fazem o cultivo.

“Com isso o urucum se torna a cultura agrícola de maior importância para o distrito, perdendo somente para a pecuária de leite em fomento de renda”, disse o extensionista da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), Vinícius Arantes.

O urucum está na fase de produção, com idade média de quatro anos e produtividade média de 1.200 quilos por hectares, e foi apresentado a mais de 300 pessoas durante o dia especial. Os participantes, que assistiram a três palestras sobre sistema de cultivo de urucum, projeto de pesquisa: diferentes tipos de doses de adubação e podas e histórico da propriedade, mostraram grande interesse pela cultura.

Além de ser uma excelente alternativa de renda e geração de emprego, o urucum ainda pode ser utilizado na recomposição da reserva legal.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Wania Ressutti
Fotos: Emater
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Distritos


Compartilhe