Governo de Rondônia
Terça, 19 de novembro de 2019

Decisão do GGI e dirigentes de blocos carnavalescos suspende carnaval de rua na Capital

25 de fevereiro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

O Gabinete de Gestão Integrada (GGI) do Governo de Rondônia, coordenado pela Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) decidiu em reunião com a presença de representantes de órgãos públicos estaduais, municipais e de blocos carnavalescos, na manhã desta terça-feira (25), pelo adiamento do desfile dos blocos carnavalescos em Porto Velho até que o nível do rio Madeira baixe.

imagen01

Os integrantes da GGI foram unânimes em reconhecer que não há policiais suficientes para garantir a segurança e integridade física dos foliões, uma vez que a maior parte atua no apoio às ações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil nos municípios onde foi decretada situação de emergência, casos de Porto Velho, Nova Mamoré, Guajará-Mirim e Rolim de Moura, e o restante do efetivo estar de sobreaviso acompanhando também a situação  em outros municípios  do interior.

Outro fator que contribuiu para o adiamento foi a publicação do Decreto Municipal nº 13.417, de 24 de fevereiro de 2014, que torna sem efeito o Decreto nº 13.338, de 27 de dezembro de 2013, suspendendo o período do carnaval popular na Capital, em razão da situação de emergência declarada pelo Executivo do município.

A medida considera ainda aspectos como o período das fortes chuvas e enchentes que estão afetando centenas de famílias, o comércio local e a sociedade em geral, bem como o clima de comoção social e situação das intensas e graves condições dos desabrigados pelas cheia do rio Madeira.

A situação, de acordo com a coordenação da GGI, compromete substancialmente a capacidade de atendimento do município em conformidade com as necessidades temporárias de excepcional interesse público, bem como o emprego de grande efetivo das forças de segurança estaduais nas ações de Defesa Civil na “Operação Enchente”, não restando outra alternativa aos órgãos estaduais e municipais,  em conjunto com os representantes de blocos carnavalescos de Porto Velho, a não ser a deliberação da não realização desfiles de carnaval.

A prioridade, até que a situação volte à normalidade, é o emprego dos recursos humanos e materiais no socorro e assistência às vítimas das enchentes, pois não há condições de manter simultaneamente as ações de defesa civil e o policiamento nos eventos carnavalescos.

Em razão dos investimentos feitos pelos empresários dos blocos carnavalescos, patrocinadores e da expectativa da população em participar dessa grande manifestação popular brasileira, os órgãos públicos firmaram um compromisso de que tão logo se constate que  o nível do Rio Madeira e o município volte à normalidade haverá uma nova reunião no GGI para definir a nova data para realização do carnaval de rua de 2014.


Fonte
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Sociedade


Compartilhe