Governo de Rondônia
Sexta, 05 de março de 2021

Idaron

Defesa Sanitária alerta produtores para vacinação contra Febre Aftosa

13 de maio de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

foto vacinaçãoNa próxima quinta-feira (15),  encerra-se a 36ª Etapa de Vacinação contra a Febre Aftosa. Agora os produtores têm que ficar atentos ao prazo de comprovação da vacinação, que termina no dia 22 de maio, devendo esta ser feita nas unidades locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav’s) da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), que estão instaladas em 84 pontos do Estado de Rondônia.

Neste momento, o produtor deve ter em mãos a nota fiscal da compra da vacina e a relação de todo o seu rebanho. Nessa campanha está sendo imunizado bovinos e bubalinos com idade entre 0 e 24 meses. Mas todos os animais devem ser declarados até 22 de maio, independente da idade.

Os números iniciais demonstram que os produtores estão atendendo ao chamado da Agência Idaron, porém, ainda existe uma grande quantidade de produtores que não realizaram a declaração. “Não vamos deixar para a última hora, evitando filas nas unidades da Idaron. Os índices de inadimplentes nas campanhas de vacinação sempre são baixos, demonstrando a consciência e o comprometimento do produtor”, explica o presidente de Agência Idaron, Marcelo Henrique Borges.

Aquele produtor que deixar de vacinar seu rebanho no prazo estabelecido pela Agência Idaron, fica sujeito a uma multa de aproximadamente R$136,00 por animal não vacinado. Já aquele produtor que vacinar e não declarar a vacinação na Agência Idaron, dentro do prazo, receberá uma multa de R$136,00  por ficha.

IDARON-BOLIVIA

Vacinando e comprovando a vacinação do rebanho dentro do prazo, o produtor protege o rebanho, cumpre o que determina a legislação estadual de defesa sanitária, evita filas e colabora para que o Estado se mantenha livre da febre aftosa, garantindo assim um patrimônio de importância vital à economia de toda sociedade rondoniense.

Rondônia possui o sétimo maior rebanho do país, sendo uma das maiores potências nacionais no ramo da pecuária e, sendo considerada a nova fronteira do agronegócio brasileiro, atrai cada vez mais investimentos e com isso gera emprego e renda para a população.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Elaine Barbosa
Fotos: Arquivo/Idaron
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agropecuária, Governo, Serviço


Compartilhe