Governo de Rondônia
Domingo, 24 de junho de 2018

FAIXA DE FRONTEIRA

Desbloqueio do Porto de Guayara Mirin foi uma das pautas da reunião da Mesa da Irmandade em Porto Velho

13 de junho de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

Durante a realização do workshop organizado pelo Governo de Rondônia com participação dos representantes da Fiero e Fecomercio, de empresários bolivianos e do cônsul da Bolívia em Guajará-Mirim, José Alexander Guzman Maldonado, o bloqueio do Porto de Guayara Mirin foi a pauta principal da reunião da Mesa da Irmandade.

Com dois dias de programação, o evento promovido pelo Núcleo Estadual para o Desenvolvimento e Integração da Faixa de Fronteira (Neifro) da Secretaria de Estado de Planejamento, Gestão e Orçamento (Sepog), teve início ontem (12) e prossegue nesta quarta-feira (13) no Rondon Palace Hotel e terá diversos temas com objetivo de ajudar o desenvolvimento dos municípios que fazem parte da faixa de fronteira no estado.

No dia 14 de maio as duas associações de barqueiros do país vizinho resolveram bloquear parcialmente o Porto de Guayara-Mirim, alegando que a vigoração do Decreto 99704/1990, que regulamenta o canal de exportações entre os dois países, especificamente na fronteira das duas cidades, iria prejudicar os pequenos compradores de mercadorias brasileiras.

De acordo com especialista em políticas públicas da Sepog, Daniel Piedade de Oliveira Soler, o bloqueio no Porto de Guayaramerin está prejudicando tanto a cidade do país vizinho como o Estado de Rondônia. “Vendemos mais do que compramos deles”, disse Daniel, acrescentado o levantamento do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços – Mdic, quando no ano de 2017, empresários rondonienses venderam 73 milhões em produtos para Bolívia. Levantamento parcial deste ano, os empresários fecharam 36 milhões em negócios.

A comitiva boliviana fez diversas reivindicações, entre elas, que o Brasil passe a respeitar os acordos internacionais firmados entre os governos da Bolívia e Brasil. Ficou acertado pelos representantes das federações do Governo de Rondônia que os apontamentos feitos pela comitiva boliviana seriam encaminhados para bancada federal, para que juntos, encontrassem soluções.

Para o boliviano Christian Erik Taboada Garcia, Diretor Departamental de Fronteiras, a reunião da “Mesa da Irmandade” vem para contribuir que os empresários ambas as partes possam ter uma boa relação comercial.


Fonte
Texto: Marcelo Gladson
Fotos: Marcelo Gladson
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube