Governo de Rondônia
Quarta, 26 de junho de 2019

PREVENÇÃO

Detran previne a proliferação do mosquito aedes aegypti

18 de março de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Água parada, seja limpa ou suja, pode se tornar criadouro do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. Pensando no bem estar social, o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran) tem realizado ações para combater possíveis criadouros em suas unidades e também nos pátios, onde existe uma grande quantidade de veículos e muitos acabam acumulando água da chuva, principalmente nesse período de constantes chuvas na região.

Eliminar possíveis criadouros do mosquito aedes aegypti é responsabilidade de todos e o Detran tem feito a sua parte.

O diretor Administrativo e Financeiro do Detran, Welton Roney Nunes Ribeiro, disse que é uma determinação do diretor geral do Detran, Neil Aldrin Faria Gonzaga, trabalhar a eliminação de possíveis criadouros do mosquito aedes aegypti, que é um transmissor de doenças graves e que pode levar à morte de pessoas que picadas pelo mosquito, “então a direção do Detran está tendo esse cuidado de eliminar água parada nas unidades, bem como nos pátios de recolhimento de veículos”, ressaltou Welton Rony.

No prédio da sede administrativa do Detran em Porto Velho, que fica situada na Rua Doutor José Adelino, no bairro Costa e Silva, tinha um problema grave de acúmulo de água que se acumulava na laje do prédio. O setor de engenharia da autarquia está realizando obra para dar vazão à água parada, além de trocar a calha de lugar, “pode chover que em poucos minutos não terá mais água acumulada na laje, evitando possíveis criadouros de mosquito transmissor de doenças”, disse o diretor de Planejamento.

Obra acaba com acúmulo de água parada nas unidades do Detran

Nos pátios onde ficam os veículos apreendidos, que já foram apontados como locais de ameaça para Porto Velho, hoje é referência em limpeza e medidas de combate a proliferação do mosquito aedes aegypti. A afirmação é pelo técnico Ruymar Pereira de Lima, diretor da Divisão de Recolhimento e Liberação de Detran.

Durante a abertura do III Encontro de Combate e Enfrentamento ao Mosquito Aedes Aegypti, realizada no dia 04 de fevereiro deste ano, que foi organizado pela Diretoria Técnica de Fiscalização e Ações de Trânsito (DTFAT), teve o objetivo de debater o tema e formar multiplicadores para realização de ações de combate ao mosquito transmissor de doenças como dengue, chikungunha e do zika vírus, entre outras em todo estado.

Numa área de 40 mil m², funcionários do setor trabalham na vistoria, limpeza e na reorganização criteriosa do estacionamento de uma frota de mais de 900 carros e nada menos de três mil motocicletas, veículos que foram apreendidos e que precisam de uma ordem e controle no pátio para não se transformarem em criadouros de mosquitos. A vistoria rotineira verifica a posição dos carros com carrocerias para evitar que acumulem água, vidros e para-brisas, e também a posição das motocicletas, que de algum modo podem acumular água suficiente para fazer eclodir o ovo, que se torna larva, e depois o mosquito. Elimar os criadouros é responsabilidades de todos, pois para o mosquito não existem fronteiras, disse Ruymar Pereira.

Leia mais:

Educação e fiscalização de trânsito reduzem índices de acidentes em Rondônia, destaca Detran


Fonte
Texto: Eleni Caetano
Fotos: Eleni Caetano/Ivi Fidelis
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Água, Assistência Social, Distritos, Ecologia, Economia, Educação, Empresas, Governo, Justiça, Lazer, Meio Ambiente, Municípios, Obras, Polícia, Rondônia, Saneamento, Saúde, Segurança, Serviço, Servidores, Sociedade, Trânsito, Transporte


Compartilhe