Governo de Rondônia
Quarta, 19 de fevereiro de 2020

CAMPANHA

Diagnóstico precoce pode melhorar a qualidade de vida de pessoas com Lúpus, Alzheimer e Fibromialgia

14 de fevereiro de 2020 | Governo do Estado de Rondônia

 

O Programa Saúde do Idoso na Policlínica Oswaldo Cruz

Fevereiro é o mês que se fala mais amplamente sobre doenças com incidências importantes na população e apesar de ser mais curto que os demais, é um dos meses com mais causas engajadas: o período é referente ao combate e conscientização sobre Lúpus, Alzheimer e Fibromialgia. O segundo mês do ano também tem uma campanha “alaranjada”, para conscientizar sobre a Leucemia.

A Policlínica Oswaldo Cruz (POC), em Porto Velho dentro do Programa Saúde do Idoso, tem em sua equipe de especialistas três geriatras, no atendimento ao Alzheimer.

“O Alzheimer é uma doença incurável, comum em idosos a partir dos 60 anos, podendo apresentar de forma precoce ou tardia, nós fazemos exames clínicos para diagnosticar o mais breve possível a doença”, destacou o geriatra Christopher Teixeira Rosa.

Ainda de acordo com o especialista, o mês de conscientização dessas doenças é importantíssimo. “Como podemos notar, o Lúpus, a Fibromialgia e a doença de Alzheimer são três condições bem diferentes entre si, mas apresentam um ponto em comum: são incuráveis. Portanto, todas devem ser identificadas nos estágios iniciais para que seus sintomas sejam controlados ou retardados. Fevereiro Roxo é uma campanha de conscientização promovida para incentivar o diagnóstico precoce. O objetivo é permitir que os pacientes tenham uma melhor qualidade de vida mesmo convivendo com alguma dessas condições”, enfatizou o geriatra.

Christopher Teixeira Rosa, geriatra

“Quanto ao Alzheimer, a confusão mental e a perda da memória geralmente são atribuídas à idade avançada, mas é importante lembrar que na velhice saudável, o normal é a pessoa esquecer-se de fatos triviais, mas continuar com aqueles que são marcantes na memória. Já o paciente com Alzheimer pode se lembrar de acontecimentos banais de sua infância e juventude, mas se esquecer de episódios importantes do último ano”, explicou Christopher Teixeira Rosa.

Já o Lúpus é uma doença inflamatória autoimune, que pode afetar múltiplos órgãos e tecidos, como pele, articulações, rins e cérebro. Em casos mais graves, se não tratada adequadamente, pode matar. O nome científico da doença é Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES).

A Fibromialgia é uma síndrome comum, na qual a pessoa tem como principal sintoma dores no corpo durante longos períodos, com sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles. Junto com a dor, a fibromialgia também causa fadiga, distúrbios do sono, dor de cabeça, depressão e ansiedade.

No sistema único de Saúde (SUS), o primeiro atendimento deve ocorrer na unidade básica de saúde mais próxima da residência do paciente. Após as consultas com o médico generalista, que pode identificar os sintomas, o paciente então é encaminhado para o especialista, que realiza o diagnóstico e tratamento. Quanto mais cedo o diagnóstico e tratamento melhores as condições na qualidade de vida do paciente.

LARANJA e ROXO

Fevereiro também é um mês de conscientização e a cor laranja ganha destaque, trazendo uma importante mensagem de conscientização, de combate à leucemia. A campanha alerta sobre a prevenção e, consequentemente, frisa a importância da doação de medula óssea. A leucemia é representada pela cor laranja, já o roxo busca enfoque nas outras três patologias, cujos sintomas podem comprometer significativamente a qualidade de vida do paciente e seus familiares, que são Lupus, Fibromialgia e  Alzheimer.

Leia mais:


Fonte
Texto: Sângela Oliveira
Fotos: Sângela Oliveira e Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia, Saúde, Serviço, Sociedade


Compartilhe