Governo de Rondônia
Terça, 21 de maio de 2019

HOMENAGEM

Em seu Dia, o governo de Rondônia homenageia o profissional Zootecnista

13 de maio de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Homenagem do governo de Rondônia.

O Dia 13 de maio é comemorado no Brasil o Dia do Profissional Zootecnista. O Bacharel em Zootecnia é responsável por trabalhar em diversos segmentos relativos à produção agropecuária, desde fazendas e granjas, estabelecimentos agroindustriais, como insumos para animais, produtos biológicos e farmacêuticos, e até mesmo com trabalhos de produtos bioquímicos voltados ao consumo animal.

Dessa maneira, o agronegócio, que funciona como um dos pilares da economia nacional, consegue atingir o seu potencial máximo graças à ajuda desse profissional. Ou seja, o profissional zootecnista é aquele que pode dar melhores condições para a produção dos animais e tudo que está relacionado a ele, lidando principalmente com questões de melhorias constantes na produção para que o produto final seja de qualidade para o consumidor.

É esse profissional também que está envolvido com a nutrição e a sanidade do ambiente onde o gado se encontra. Sua função principal é controlar diariamente os aspectos de confinamento, sendo o responsável integral por toda a administração do empreendimento pecuário. Confira outras áreas de atuação do zootecnista:

  1. orientação nutricional de animais;
  2. desenvolvimento de rações;
  3. aperfeiçoamento de métodos de abate;
  4. otimização de desenvolvimento de produtos de origem animal;
  5. manejo e planejamento de pastagem;
  6. pesquisa, preservação e cuidados de espécies da flora e dos animais;
  7. gerenciamento de fazendas.

A profissão melhora os sistemas de criação animal. E, esse melhoramento não é só o genético, mas também o técnico e o econômico, imprescindíveis para o alcance da tão almejada sustentabilidade social, econômica e ambiental.

A área de abrangência da zootecnia é ampla e cada vez mais desafiadora devido a crescente exigência dos mercados consumidores de produtos de origem animal. Atualmente, o zootecnista deve estar preparado para visualizar e entender sistemas de produção de proteína animal de qualidade para a alimentação humana, contribuindo para melhoria dos produtos gerados, sem perder de vista o respeito ao bem-estar dos animais e ao meio ambiente, o que deve ser feito utilizando-se alternativas que não comprometam a viabilidade econômica e social. Além de ciente dessa complexidade, o zootecnista precisa estar sempre atento sobre as novas ferramentas que podem ser utilizadas para acompanhamento, gerenciamento e avaliação dos sistemas de produção animal, como por exemplo, o sensoriamento remoto, as técnicas de genética molecular, os softwares para gerenciamento de propriedade rurais, entre outras.

O campo de atuação do zootecnista está em expansão e não se restringe apenas aos animais que fornecem serviços e produtos destinados ao consumo humano, como aves, peixes, suínos, ovinos, bovinos, equinos e bubalinos. Mais recentemente, os zootecnistas ganharam espaço para atuar em projetos de conservação e criação de animais silvestres. Além destes, também existem os sistemas de criação de animais de companhia, como cachorros, gatos e aves, em que o zootecnista pode ter grande importância não só pela sua formação básica em etologia, mas também devido aos seus conhecimentos em bioclimatologia, genética e nutrição.

Atualmente, o Brasil ocupa lugar de destaque no comércio mundial de carne bovina produzida com eficiência e qualidade e tem potencial para ser auto-suficiente na produção de leite. Os grandes rebanhos brasileiros, o elevado volume de produtos agropecuários, o desenvolvimento dos mercados interno e externo de produtos de origem animal e as políticas de globalização abrem, de fato, cada vez mais perspectivas de atuação para os zootecnistas. Apesar desse cenário otimista, o mercado de trabalho para estes profissionais ainda é restrito devido não só ao desconhecimento sobre a importância da profissão, mas também pela concorrência com agrônomos e veterinários em atividades exclusivas da zootecnia, porque ainda não existe uma lei estabelecendo esse limite.

Por fim, é necessário esclarecer a importância da zootecnia na expansão qualitativa e quantitativa da produção animal no Brasil e da importância na formação de profissionais dinâmicos e aptos a aprender e a se atualizar constantemente. O zootecnista não deve ser um profissional preocupado em ser o melhor, mas sim, em buscar o aperfeiçoamento, sempre!

Atualmente o governo de Rondônia possui os profissionais zootecnistas nas Secretarias de Agricultura, Desenvolvimento Ambiental, Emater e Idaron; essas últimas são autarquias vinculadas à Secretaria de Agricultura.

 

 

 


Fonte
Texto: Victoria Angelo Bacon - ASCOM/SEAGRI
Fotos: Emater/Seagri- Governo de Rondônia
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Brasil, Governo, Legislação, Rondônia


Compartilhe