Governo de Rondônia
Quinta, 14 de novembro de 2019

POSSE

Empossados membros da Câmara Setorial de Florestas Plantadas em Rondônia

07 de agosto de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Posse membros Floresta Plantada

A reunião da 1ª Câmara Setorial de Florestas Plantadas aconteceu na Secretária Estadual de Agricultura (Seagri). Na oportunidade,  membros do conselho foram empossados pelo o presidente do Conselho Estadual de desenvolvimento Rural Sustentável, Evandro Cesar Padovani.

Os membros eleitos para a Coordenação Executiva fazem parte das seguintes entidades: coordenação geral: Associação Rondoniense de Florestas Plantadas (Arflora); vice Coordenação: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); 1ª secretaria: Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri); 2ª secretaria: Associação Rondoniense de Engenheiros Florestais (Aref).

Participaram do evento representantes dos órgãos governamentais, entidades civis e empresas envolvidas na cadeia produtiva do setor de florestas plantadas.

Segundo o secretário Evandro Padovani, a câmara setorial de Florestas Plantadas foi instalada, com a posse dos seus membros, com os objetivos estabelecidos formalmente na Resolução nº 006/CEDRS/2013 e alterações e Resolução nº 001/CEDRS/2018.

Assim a Câmara Setorial de Florestas Plantadas vai procurar instituir um foro de discussão, em nível de integração, entre as ações governamentais e a atuação dos agentes econômicos privados e classe produtora do setor no estado de Rondônia, buscando assessorar a Seagri no monitoramento das questões de ordem estrutural, inerentes ao segmento da floresta plantada; vai subsidiar a Seagri na formulação das políticas de desenvolvimento do setor; vai promover a efetiva integração das diversas entidades atuantes na cadeia produtiva; acompanhar  permanentemente o desenvolvimento da cadeia produtiva floresta plantada, e se necessário propor medidas corretivas ou estimuladoras para o setor; vai contribuir para a melhoria da eficiência dos processos de fomento, produção da qualidade do produto final e da comercialização; e se propõe ainda a colaborar para a organização e manutenção de um sistema de informações que vai propiciar o conhecimento, facilitar a geração e a transferência das inovações tecnológicas nas áreas de produção, industrialização e comercialização do setor.  

No estado de Rondônia, o segmento de florestas plantadas têm resultados animadores quanto ao cultivo atual, em relação a área plantada e com potencial de expansão, conclui Padovani.

Diagnóstico Florestas Plantadas em Rondônia – 2018

Hoje o total de área com plantio é levantada em 19 mil ha (dezenove mil hectares). A estimativa é que o efetivo potencial de áreas utilizáveis sejam de 2,5 milhões de ha (dois milhões e quinhentos mil hectares), já excluídas APP’s e RL’s.

E considerando o avanço do setor no que diz respeito a resultados, e a capacidade de fomento, levamos a atenção aos dados do (Diagnóstico Florestas Plantadas em Rondônia – 2018) que registra existência de diversos produtores de Rondônia que cultivam florestas há várias décadas, ainda que em escala relativamente pequena, tendo como principais espécies plantadas: a Teca (Tectona grandis), o Pinho-Cuiabano (Schizolobium amazonicum), o Eucalipto (Eucalyptus spp.) e os Pinus tropicais (Pinuscaribaea), além de plantio com algumas outras espécies nativas.

As florestas plantadas no estado estão concentradas nos municípios de Vilhena, Espigão do Oeste, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Presidente Médici, Cacoal, Nova Brasilândia do Oeste, Corumbiara, Mirante da Serra e Alta Floresta do Oeste.

É fato, a existência desse grande potencial para desenvolvimento e expansão dessa atividade produtiva em nosso estado. Esse potencial será desenvolvido pela Seagri, em conjunto com a Câmara Setorial de Florestas Plantadas. Atendendo a Lei Complementar nº 873 de 12/05/2016, publicado no DOE em 12/05/2016 instituiu a Política Pública Agrícola para a Floresta Plantada.

O Secretario Padovani disse ainda que o governo de Rondônia tem interesse em que o programa de Cultivos Florestais evolua de forma consistente e que seja uma alternativa de investimento e poupança ao agricultor no médio prazo.


Fonte
Texto: Antonia Lima
Fotos: Assessoria Seagri
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Brasil, Governo, Rondônia Rural Show


Compartilhe