Governo de Rondônia
Quinta, 16 de setembro de 2021

2º TOUR TECNOLÓGICO

Empresários percorrem municípios rondonienses pelas rodovias estaduais e conhecem o escoamento da produção

10 de setembro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

 

os Carros da comitiva    (5)

Comitiva de empresários percorrerá 1.200 quilômetros em Rondônia

 

Ao primeiro dia da programação do 2º Tour Técnico do Campo ao Porto coube a visitação de oito municípios do cone sul rondoniense, percorrendo cerca de 700 quilômetros dos mais de 1.200 previstos para todo o evento visitando além da usina de calcário, os municípios de Colorado do Oeste, Cerejeiras, Corumbiara, Parecis, Rolim de Moura, São Miguel do Guaporé, Alvorada do Oeste e Ji-Paraná, percurso realizado pelas rodovias estaduais para apresentar aos produtores a viabilidade do escoamento da produção desta região.

Trezentos hectares. Este é o tamanho da jazida de calcário da usina inaugurada recentemente do grupo Cassol localizada em Parecis, distante cerca de 450 quilômetros de Porto Velho, capital de Rondônia. Empresários, produtores e investidores foram recebidos no início da tarde desta quarta-feira (9), na sede da usina pelo diretor do grupo, César Cassol.

De acordo com o grupo, foram investidos cerca de R$ 18 milhões para implantação e início do funcionamento da usina, que dispõe de uma estrutura ampla: jazida, área de detonação com dinamites autorizada pelo Exército Brasileiro, escavadeira, caminhão basculante, britador e seis moinhos. “São pelo menos 50 anos de exploração desta jazida, produzindo inicialmente cerca de 2,5 mil toneladas/dia de calcário para atender os produtores da região. Até 2016 vamos operacionalizar a produção de 3,5 mil toneladas/dia para conseguir atender a demanda dos Estados do Acre, Amazonas e Mato Grosso. O produto é necessário para corrigir a acidez do solo e melhorar a produtividade no campo”, declarou César.

Usina De Calcário fotos de Ésio Mendes  (20)

Empresários conheceram usina de calcário em Parecis

 

O secretário estadual de Agricultura, Evandro Padovani, que também compõe a comitiva, aproveitou a oportunidade para explicar algumas peculiaridades da produção agrícola em Rondônia. “O revelo é apropriado, dispomos de muitas áreas planas ou levemente inclinadas, clima adequado por ser quente e úmido, com chuva por oito meses do ano, permitindo a terceira safra com pastagem, após o plantio da soja e do milho. Além do privilégio logístico da nossa posição geográfica, permitindo escoar a produção através dos portos, localizados em Porto Velho”, declarou Padovani.

Durante as visitações às propriedades os técnicos da FMC apresentavam determinadas potencialidades produtivas da região como a disponibilização de mais de 1 milhão de hectares apropriados para agricultura e determinadas tecnologias fundamentais para aceleração do processo de preparação do solo entre uma safra e outra.

Veja galeria de fotos


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Rafaela Schuindt
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Empresas, Governo, Rondônia, Tecnologia


Compartilhe