Governo de Rondônia
Quinta, 04 de março de 2021

ENCHENTE: Governador destaca espírito de cooperação ao anunciar repasse de mais de R$ 5 milhões

10 de março de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Ao informar durante coletiva à imprensa, na manhã desta sexta-feira (7), o repasse da primeira parcela dos R$ 5,630 milhões do governo Federal para o socorro às vítimas da enchente em Rondônia, o governador Confúcio Moura destacou também o espírito de cooperação das instituições, em especial as Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) e voluntários que não têm medido esforços, trabalhando dia e noite com as Defesas Civis do Estado e Municipais.

A solução apontada pelo governador seria a disponibilidade de uma balsa para fazer a travessia a partir de Jacy-Paraná e também de um avião de grande porte da FAB, tendo em vista que as aeronaves do Estado já são utilizadas no transporte de pacientes para Porto Velho. Sobre a abertura da estrada dentro do Parque Estadual de Guajará-Mirim, numa extensão de 12 quilômetros, que o Ministério Público Federal (MPF-RO) se manifestou contra, Confúcio afirmou que continuará lutando com embasamento legal, levando em conta que o momento é de prestar assistência às vítimas, dando todas as condições para que não fiquem isoladas. “Essa estrada será definitiva e com fiscalização permanente garantida pelo Estado, como já vem fazendo através da base da  Sedam [Secretaria do Desenvolvimento Ambiental]”, disse.

 

O governador ainda informou que na próxima semana irá a Brasília para apresentar ao governo Federal projetos futuristas, que necessitarão de engenheiros especializados para atender às necessidades do Estado, como por exemplo, a elevação de alguns trechos da BR-364 e também a reconstrução do distrito de São Carlos, na região de Porto Velho, em área elevada. Sobre as perdas da produção agrícola, ele lembrou que o Banco da Amazônia (Basa) prorrogará o prazo das dívidas e ainda concederá novos financiamentos para reestruturação dos produtores. Outra medida anunciada, negociada com o Banco do Brasil, é para que seja dada prioridade aos desabrigados no cadastro para habitações do Programa Morada Nova.

Ao falar sobre a fiscalização do transporte ilegal de barcos para passeios turísticos nas áreas alagadas pelo rio Madeira, que nesta sexta-feira atingia os 18,88 metros, o comandante da Marinha, capitão de corveta Luiz Reginaldo Macedo, apontou ainda a necessidade de uma passarela na área da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, que está servindo atualmente para embarque e desembarque de passageiros. Ele ainda anunciou para a tarde uma reunião para tratar da reestruturação do Porto Organizado da Capital, único utilizado para embarque e desembarque de mercadorias. Segundo ele, a Delegacia Fluvial também esta cadastrando pessoas nos abrigos para assistência odontológica. Até agora foram atendidas 240.

 

Conforme o coronel Caetano, coordenador da Defesa Civil do Estado, até a manhã desta sexta-feira pelo menos 2.154 famílias estavam desabrigadas, enquanto 2.184 pessoas estão envolvidas no trabalho assistencial.

 

Colaborações financeiras podem ser feitas no Banco do Brasil, agência: 2757-X, contas correntes: 9696-2 e 1000-6, essa última da Campanha S.O.S Enchente da OAB; e Banco da Amazônia, Agência: 043, conta corrente: 075.525-2 em favor do Centro de Estudo da Cultura e do Meio Ambiente da Amazônia – CNPJ: 037213110001-38.

 

 


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Veronilda Lima
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo


Compartilhe