Governo de Rondônia
Domingo, 23 de fevereiro de 2020

DIA DO PROFESSOR

Escolas estaduais e municipais de Porto Velho se reúnem neste sábado para compartilhar experiências inovadoras

14 de outubro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Escola Murilo Braga_Projeto para reaproveitamento de água de ar condicionado_01.12.15_Foto_Daiane Mendonça (6)

Alunos do Murilo Braga reaproveitaram água de ar-condicionado para abastecer horta

A perspectiva de fazer cada vez a educação transformadora dá o tom do Dia do Professor neste sábado (15). Em vez de comemorações, a Escola Estadual de Ensino Médio e Fundamental Murilo Braga sediará reunião, a partir das 8h deste sábado, para a formação da Rede Conectando Saberes em Porto Velho.

Essa rede foi criada pela Fundação Lemann, de São Paulo, possibilitando às escolas com experiências inovadoras repensar práticas e consolidar propostas de projetos.

Na região Norte, por enquanto, apenas os Estados do Amazonas e de Rondônia foram contemplados pela Fundação Lemann, que entre suas metas, apoia a estruturação da base nacional de currículo comum.

Além da Murilo Braga, participarão da reunião, representantes das escolas estaduais e municipais Estudo e Trabalho, Bela Vista, Padre Chiquinho, Petrônio Barcelos, Princesa Isabel,  Tancredo Neves, Manaus, Marcos Freire, Sesi Esplanada e Joaquim Vicente Rondon.

A Rede Conectando Saberes, mantida pela Fundação Lemann, procurou a Escola Murilo Braga para expor o projeto que valoriza iniciativas.

Eles obedecem a quatro estratégias-chaves: criar um fluxo aberto e transparente de comunicação; respeitar a experiência do professor e apoiá-lo em seu trabalho; enfrentar resistências com o apoio de grupos comprometidos; ganhar o apoio de atores de fora da escola.

COMO FOI

“Eles leram uma matéria jornalística no site da Porvir e entraram em contato com a escola. Telefonaram duas vezes, oferecendo a oportunidade para a proposta para a formação da rede”, conta a professora de geografia e coordenadora do Projeto Com-Vida, Carmen Sílvia de Andrade.

Porvir (www.porvir.org) é o principal site brasileiro de inovação em educação.

Segundo Carmen Sílvia, outras escolas se dispuseram a apresentar seus projetos até então adormecidos. A viagem a São Paulo ensejou esse encontro cujo objetivo é inovar na educação, missão que enfrenta barreiras, pois a estrutura escolar ainda esbarra em situações centralizadoras, pautadas em disciplinas.

Carmen Sílvia viajou para a Capital paulista juntamente com as professoras Alemmar Fonseca, que leciona língua portuguesa na Escola Manaus; Simone Ximenes Rogoski, de biologia na Escola Murilo Braga; e Sandra Iglesias, que dá aulas de química nesse mesmo estabelecimento.

Escola Murilo Braga_Projeto para reaproveitamento de água de ar condicionado_01.12.15_Foto_Daiane Mendonça (2)

Carmen Sílvia anuncia troca de experiência escolares

INTERCÂMBIO

“Conhecemos experiência de outros estados e notamos a possibilidade da troca de experiências, de intercâmbio de saberes, e isso está aberto também a supervisores, orientadores e demais gestores escolares”, explicou Carmen.

Simone Ximenes elogiou a Fundação Lemman e seus parceiros “por investirem recursos em áreas estratégicas, com ênfase para a busca da qualificação de quem acredita e gosta de fazer educação”. Mencionou, como exemplo, o patrocínio de cursos para aperfeiçoamento de professores em diversas cidades brasileiras.

POBRES, MAS COM IDEB

No ano passado, a pesquisa Excelência com Equidade, promovida pela Fundação, Itaú BBA e Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo, apoiou a Escola de Ensino Fundamental Miguel Antônio de Lemos, em Pedra Branca (CE), a 260 quilômetros de Fortaleza, que nem aparece no GPS, mas obteve um dos melhores desempenhos no IDEB do Brasil, com nota 8,9 para o 9º ano. A média nacional é 4,2. A média das escolas particulares brasileiras é 5,9.

Trata-se de uma escola com salas e laboratórios pequenos, merenda simples, sem grandes eventos, em cujos arredores se veem bois, jumentos, porcos e outros animais. Pais de alunos são em sua maioria analfabetos e vivem da lavoura.

Na quinta-feira (13), as professoras da Escola Murilo Braga também procuravam contato e esperam contar com a adesão do Colégio Tiradentes da Polícia Militar no distrito de Jacy-Paraná, a 90 quilômetros de Porto Velho. Recentemente, a escola se destacou com projetos científicos próprios e até recentemente usava os laboratórios da Universidade Federal de Rondônia (Unir).

Na próxima segunda-feira (17), em comemoração à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) promoverá em Porto Velho a 1ª Mostra de Iniciação Científica. Dois alunos bolsistas do CNPQ/Fapero/Embrapa apresentarão o resultado de suas pesquisas.

FORMAÇÃO DEFICIENTE

A pesquisa Excelência com Equidade feita pela Fundação Lemann constatou que grande parte dos alunos chega com déficits de aprendizagem no Ensino Fundamental, a formação de professores é deficiente e com pouco foco em didática. Paralelamente, há situações de recursos financeiros escassos, aquém do ideal, e a legislação dá pouca autonomia aos gestores.

“Em redes, as escolas podem mudar isso”, eis a filosofia dos organizadores do projeto.

Quatro anos atrás, em julho de 2012, com auxílio da Fundação, o jornal O Globo publicou a série de reportagens “Aula de Excelência na Pobreza”, que foi contemplada com o Prêmio Esso de Jornalismo na categoria Educação. Nessa série, foram selecionadas 82 escolas públicas brasileiras que, em 2009, estavam entre as 25% que atendem alunos com menor nível socioeconômico no País e, ao mesmo tempo, alcançavam IDEB igual ou superior a 6 [meta do governo brasileiro para todas as escolas em 2022].

Leia mais:


Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Arquivo Escola Murilo Braga
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Água, Assistência Social, Brasil, Capacitação, Comunicação Interna, Convênios, Cultura, Distritos, Ecologia, Economia, Educação, Empresas, Evento, Governo, Inclusão Social, Indústria, Informativo, Infraestrutura, Interno, Justiça, Legislação, Lei da Informação, Meio Ambiente, Municípios, Obras, Rondônia, Saneamento, Saúde, Segurança, Serviço, Servidores, Sociedade, Solidariedade, Tecnologia, Trânsito, Transporte


Compartilhe