Governo de Rondônia
Quinta, 24 de junho de 2021

EDUCAÇÃO 2016

Escolas têm até 17 de novembro para aderir ao Programa Ensino Médio Inovador

01 de novembro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

14068358_624544774390554_7049063307318252670_oGestores educacionais de todas as unidades da Federação iniciaram o processo on-line de indicação das escolas que participarão do programa Ensino Médio Inovador. A informação foi prestada pelo secretário de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação, Rossieli Soares da Silva, à secretária de Estado da Educação de Rondônia (Seduc), professora Fátima Gavioli, que afirmou que prazo vai até 4 de novembro para as secretarias estaduais confirmarem a adesão e até 17 de novembro para as unidades de ensino.

Rossieli explicou a Gavioli que nessa primeira etapa as escolas vão apresentar as prioridades de trabalho e, em fevereiro do próximo ano, o planejamento detalhado de cada uma das atividades que serão oferecidas. “O MEC não apresenta o que deve ser feito com o aluno dentro do programa”, destaca Rossieli, ao citar a importância de o estudante construir as atividades em conjunto com os professores e com a comunidade. “A ideia é um projeto alinhado à reforma do ensino médio”, diz o secretário. “O aluno deve ter o papel preponderante para escolha do currículo escolar.”

O objetivo do programa Ensino Médio Inovador, segundo Gavioli, é promover o protagonismo dos jovens, ao aliar o acompanhamento pedagógico, voltado para o ensino de matemática e língua portuguesa, ao mundo do trabalho. O programa é oferecido a estudantes do ensino médio em duas modalidades. Uma com o aumento da carga horária de quatro para cinco horas diárias; outra, de quatro para sete horas.

Para implementar a nova versão do programa, o MEC vai investir R$ 300 milhões. Pelas previsões, 7 mil escolas vão aderir. Rossieli Silva destaca ainda que o MEC vai lançar, em 2017, material de acompanhamento pedagógico para ajudar na formação de monitores, no uso de recursos e na metodologia desses trabalhos. “Como a decisão do que fazer em cada um dos projetos parte da própria escola, ela vai fazer essa formação”, diz o secretário. “O MEC vai apoiar especialmente os professores que estarão coordenando os projetos, e esses farão a capacitação dentro do próprio projeto.”

Os gestores devem fazer adesão das escolas por meio do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação (Simec).


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Antônio Queiroz
Fotos: João Carlos Spanhol
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Educação, Governo, Rondônia


Compartilhe