Governo de Rondônia
Sábado, 27 de fevereiro de 2021

INTEGRAÇÃO

Estados do Brasil Central vão mapear produtos para mercado comum

05 de dezembro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Os governadores do bloco Brasil Central concordaram em constituir um mercado interno de produtos dos estados membros

Os governadores do bloco Brasil Central concordaram em constituir um mercado interno de produtos dos estados membros

O estabelecimento do mercado comum, caracterizado pela compra e venda de mercadorias internamente foi a principal deliberação do Fórum de Governadores do Brasil Central, realizado  em Brasília, nesta sexta-feira (2). O bloco se comprometeu, ainda com políticas públicas nas áreas de saúde, educação, agricultura e turismo, mas também avaliou tudo o que realizou desde que foi criado em julho de 2015.

“Estamos na fase da consolidação”, avaliou o governador Confúcio Moura, que representa Rondônia no consórcio. Também fazem parte os governadores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás, além do Distrito Federal, anfitrião da última reunião do ano.

Confúcio viu, em Brasília, a concretização de uma proposta que foi apresentada na reunião dos governadores em Rondônia, em outubro deste ano: o mercado comum. “A ideia é que os estados comprem produtos dos estados do próprio bloco. É bom para todos”, destacou.

MEDICAMENTOS

Também houve avanços, na avaliação do governador de Rondônia, na definição de que o bloco deve fazer em conjunto as compras de medicamentos de alto custo visando preços melhores no mercado.

confucio-df-02

Confúcio Moura diz que os resultados precisam ser apresentados são positivos e serão mostrados à população

“O consórcio Brasil Central é uma novidade positiva no país”, diz o governador. Ele cita a área de segurança como um dos exemplos de que é possível avançar em bloco. O compartilhamento de serviços de inteligência tem proporcionado ações integradas e exitosas com o Mato Grosso, por exemplo.

Para Confúcio, é no quesito segurança pública que os estados precisam evoluir mais, uma vez que é nele que a população é mais afetada.

Os projetos, para o governador, precisam produzir efeitos logo. “Temas que temos que colocar em prática nos estados e mostrar para a sociedade  o resultado do que tratamos nestas reuniões”, acentuou.

ECONOMIA

O secretário do Planejamento, Orçamento e Gestão de Rondônia, George Braga, também avaliou positivamente a reunião concluída em Brasília. Citando a criação do mercado comum do bloco Brasil Central, ele afirmou que já há estudos para mapear quais produtos podem ser comprados internamente. “Este é o primeiro grande passo para fortalecer a economia dos estados do Brasil Central”, afirmou.

Durante a reunião, também foram tratadas a cooperação rural e ambiental entres os estados membros. O secretário executivo do consórcio assinalou que, apesar do pouco tempo de criação, foram produzidos resultados positivos nas áreas de segurança pública, economia, educação, turismo e saúde.

Entre outras decisões, os governadores reconduziram Marconi Perill, governador de Goiás, para a presidência do consórcio, conforme decidido na reunião de Porto Velho.  O anfitrião do encontro, governador Rodrigo Rollemberg, também foi elogiado pelo papel de protagonista na articulação com o presidente da República Michal Temer e com o ministro da fazenda Henrique Meirelles. Foi através de Rollemberg que foram iniciadas as conversações para que os estados sejam contemplados com a repartição dos recursos oriundos da Lei de Repatriação.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Alex Wendel Nunes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe