Governo de Rondônia
Sábado, 20 de abril de 2019

TECNOLOGIA

Estudantes de Rondônia pesquisam de mecanismo contra enxurradas a utilização de baratas em antibióticos

09 de novembro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

José Mateus e Antônio têm outros planos para o futuro

José Mateus e Antônio têm outros planos para o futuro

José Mateus Lisboa do Nascimento e Antônio Alves Neto já não sonham com profissões, como a de jogador de futebol, que podem render fama e dinheiro. Alunos do Colégio Tiradentes do distrito de Jacy-Paraná, distrito de Porto Velho, eles são vice-campeões nacionais da Mostra Brasileira de Foguetes (MobFob) e agora pensam em  pilotar caças supersônicos, naves espaciais; e ser profissionais da astrofísica. Recebidos pelo governador Confúcio Moura, na quinta-feira (5), juntamente com outros estudantes vencedores de outras modalidades, eles saíram com a certeza de que influenciarão outros adolescentes.

Durante a competição, todos os participantes tiveram que seguir as mesmas regras, usar o mesmo material e combustível.

Se o orgulho de José Mateus e Antônio era grande, maior ainda era o da equipe Delta, da Escola Marcelo Cândia, de Porto Velho, cujos alunos venceram a competição que aconteceu em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro.

A Marcelo Cândia funciona há 17 anos; e o Colégio Tiradentes, unidade de Jacy-Paraná, completa dois anos de atividades em fevereiro do próximo ano. Após superar mais de 13 mil estabelecimentos, os estudantes das duas unidades educacionais de Rondônia protagonizaram a etapa final.

O feito é motivo de orgulho também para a tenente Erika Josiani Ossuci, diretora do Colégio Tiradentes. Ela acompanhou a preparação dos alunos e os orientou sobre a possibilidade de terem que explicar o projeto, pois isso exigiria que deixassem de lado a timidez. Eles retornaram entusiasmados, mas, conforme as regras militares da escola, tiveram que abrir mão do ‘status’ de estrela em que foram transformados repentinamente.

“As pesquisas, os cálculos que tivemos que fazer abriram novos horizontes e nos mostraram um mundo novo”, revelou Antônio, enquanto José Mateus complementou que “a partir de agora, nossos projetos são outros”.

Professor mostra o funcionamento do  sistema boca-de-logo inteligente

Professor mostra o funcionamento do sistema boca-de-lobo inteligente

O professor de física, Antônio Moura Fé, da Escola Marcelo Cândia, é um exemplo de entusiasmo. Ele coordenou a equipe campeã da Mostra de Foguetes e se comporta como se estivesse pronto para outra competição. Contrastando com a timidez dos estudantes de seu grupo, ele explanou ao governador como conseguiu mobilizar os alunos em torno do projeto.

Moura Fé exaltou o empenho das alunas Jociane da Silva e Ana Laura Souza, e destacou que a vitória é resultado de muito estudo sobre equações, centro de massa e centro de pressão. “Só com experimentos é possível conseguir alcançar o ponto alto do pódio. É preciso tentar muito”, ensinou.

BARATAS

Médico, o governador também ficou entusiasmado com os estudantes da Escola estadual Ulisses Guimaraes, localizada no bairro Jardim Santana, que foram a Olinda (PE) apresentar um projeto inédito de nome complexo “Enteroparasitas de importância médica isolados de baratas capturadas no ambiente escolar”. A mostra fez parte do Projeto Ciência, do governo de Pernambuco.

Na prática, liderados pelo professor Antônio Alves Neto, capturaram baratas nos esgotos da escola e provaram que os parasitas espalhados pelos insetos no ambiente escolar provocam danos à saúde e, também, ao rendimento escolar.

A pesquisa é inédita e deve avançar, na primeira etapa, para reduzir a incidência de baratas na Ulisses Guimarães e, em seguida, para a produção de antibióticos. É muita ousadia, mas alunos e mestres compartilham o desejo de evoluir nestes estudos.

BOCA DE LOBO

Confúcio Moura também conheceu o projeto Sistema de Microdrenagem: Boca-de-Lobo Inteligente, que pode ser a resposta que prefeituras do mundo inteiro esperam para superar as alagações urbanas, que foi apresentado com sucesso em Novo Hamburgo (RS).

O professor Ederson Rodrigues e alunos criaram um mecanismo que retém o lixo das enxurradas que são levados para as bocas-de-lobo. Além de impedir que os detritos entrem nas tubulações, a obra possibilita que o material seja jogado fora e libere a circulação da água.

Segundo Rodrigues, só uma cidade brasileira possui algo semelhante, mas que necessita de operários para retirar o lixo, que fica separado na boca-de-lobo. O projeto foi selecionado para ser mostrado com outras propostas inovadoras de estudantes de 17 países.

Confúcio Mou

Confúcio Moura acredita que o exemplo de sucesso nas pesquisas escolares motivará mais alunos

O governador Confúcio Moura viu as conquistas dos alunos como o resultado dos esforços para melhorar a educação em Rondônia. E disse aos estudantes que outros colegas os seguirão entusiasmados por verem os resultados mostrados. “O que vocês conseguiram é motivo de orgulho, e mostra que os avanços podem sair de dentro das escolas. Estão de Parabéns”, afirmou.


Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Bruno Corsino
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Ecologia, Educação, Governo, Rondônia, Saúde, Tecnologia


Compartilhe