Governo de Rondônia
Sábado, 15 de maio de 2021

Evento

Estudantes do São Sebastião ganham baile de debutante em Porto Velho

01 de dezembro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Debutantes da Escola São Sebastião

Debutantes da Escola São Sebastião

Dez debutantes, da Escola Estadual São Sebastião, realizaram o sonho da festa de 15 anos, neste domingo (30), em Porto Velho, Clube da Ampro (Ministério Público Estadual). O cenário era digno de princesa, as debutantes dançaram a valsa com os príncipes e puderam compartilhar o momento com familiares, amigos e professores. A festa faz parte do projeto ‘Debutar’, que há sete anos, realiza o sonho das alunas, que mantém um bom desempenho escolar. A iniciativa conta com o apoio exclusivo de profissionais de eventos e colaboradores, além de professores e familiares.

Debutante Mikeli

Mikeli Sara

Mikeli Sara é a mais nervosa, não consegue controlar tamanha ansiedade e fica preocupada em prejudicar a maquiagem, por estar suando muito. Ela já está com o seu vestido de princesa, quando entra no salão e fica encantada com o cenário. “Está muito além do que sonhei. Eu não teria condições de ter uma festa assim. O ‘Debutar’ tá realizando o meu grande sonho”, diz Mikeli.

Conceição Moreira é mais uma das debutantes da noite. Ela conta que sonhava com esse dia. Usar um vestido de princesa, ter o cabelo arrumado, maquiagem profissional, tudo o que uma princesa merece, “está muito além do que sonhei. Estou muito emocionada e feliz com o resultado de tudo”, frisou.  Conceição perdeu o pai há alguns meses e ao ser apresentada aos convidados, os presentes não conseguiram conter as lágrimas.

A professora Edilsa Guimarães está ansiosa tanto quanto as debutantes. Ela, que também trabalha com flores, faz a ponte entre os parceiros, para que a grande noite venha acontecer. Cada detalhe é pensado e o simbolismo da festa é seguindo perfeitamente. Flores naturais tomam conta da decoração, elas estão por toda parte. A mesa do bolo chama muita atenção por todo o seu requinte. O jantar foi feito na própria escola e servido aos convidados, assim, como os doces finos, que compõem as três mesas espalhadas pelo salão. “Temos uma equipe muito comprometida. Todo mundo colabora para que possamos dar vida ao ‘Debutar’. É muito gratificante ver a felicidade dessas meninas. É muita emoção para todos nós”, enfatiza Edilsa.

Emocionante, é a definição do cabeleireiro e maquiador, Hugor Felipe. Ele participa do projeto como voluntário há cinco anos. “Fico feliz em poder colaborar. Todos os anos estou envolvido de alguma forma e acredito que a felicidade dessa meninas, acaba refletido no nosso sucesso do nosso trabalho. Cada ano é uma surpresa agradável”, salienta Hugor.

Jussara Leite, uma das cerimonialista mais requisitada de Rondônia, assina o evento desde o início do ‘Debutar’. Para ela, a festa oferecida as debutantes, é um grande evento e de muito sucesso, “nossa equipe é altamente comprometida. Pensamos em cada detalhe e o resultado não poderia ser outro. Uma festa simples, mas muito glamorosa. Um evento digno de princesa”, ressalta Jussara.

O fotógrafo Kdu Oliveira, é o responsável pelo registro da noite. Ele é voluntário do projeto desde a primeira edição, “todos os anos estamos presentes. A emoção só aumenta ao saber da história de cada uma dessas debutantes. Eu executo o meu trabalho com muito mais carinho”, explica Kdu.

 O projeto foi idealizado pela professora Nilza Athayde, que faz parte do Serviço de Orientação Educacional da Escola Estadual São Sebastião. Segundo ela, o projeto conta com o apoio da direção da escola e de toda equipe. “Nós tínhamos um sonho e hoje ele é realidade. Há sete anos consecutivos, conseguimos realizar o sonho das nossas alunas. É uma forma de estreitar o laço de afetividade entre família e escola”, finaliza a professora Nilza.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Lú Braga
Fotos: Kdu Oliveira
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Educação, Inclusão Social, Rondônia, Sociedade, Solidariedade


Compartilhe