Governo de Rondônia
Segunda, 14 de junho de 2021

AGROINDÚSTRIA

Etnias Arara e Gavião, de Ji-Paraná, se organizam para produzir castanhas com incentivo do governo do estado

26 de junho de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Viveiro de mudas de castanha da Sedam em Porto Velho

Viveiro de mudas de castanha da Sedam em Porto Velho

Com o objetivo de impulsionar a produção e comercialização da castanha extraída em solo rondoniense,  o governo estadual está incentivando a implantação de uma agroindústria e um entreposto de castanha em Ji-Paraná. Esse estímulo favorece também a criação e a solidez da identidade do produto de Rondônia. As partes interessadas conversaram nesta sexta-feira (26) no auditório da Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri).

“O governo estadual está dando o pontapé inicial ao garantir a aquisição de boa parte da produção e promover a implantação do entreposto e da agroindústria”, entende o articulador regional do Pacto das Águas, Sávio Gomes. “Este é o primeiro movimento mobilizador em favor da criação da identidade da castanha de Rondônia para que o produto se torne conhecido como as castanhas do Pará e do Acre”, pontua o articulador.

Até junho deste ano a produção de castanha de Rondônia chegou a 215 toneladas. “O mercado local já consumiu 60% deste total. Desejamos o fortalecimento e a agregação de valor ao produto para maior comercialização”, afirma Sávio Gomes.

As etnias Arara e Gavião, ambas de Ji-Paraná, serão as primeiras contempladas com o projeto do governo estadual e respectivos parceiros, que são a Prefeitura de Ji-Paraná, o Pacto das Águas e as associações indígenas locais. A proposta é de colocar o projeto em prática ainda esse ano e estender para outras etnias de Rondônia.

Josias Gavião

Josias Gavião disse que vale a pena investir

“Nós víamos a castanha se perder na floresta, agora sabemos que ela pode nos trazer dinheiro e estamos nos organizando sistematicamente”, diz Josias Gavião, que nos últimos cinco anos afirma colher 120 toneladas por ano do fruto nativo na mata. “Vale a pena investir. Estamos esperançosos com essa parceria”, disse Gavião.

Para implantar o projeto existe a necessidade de área, a ser definida pela prefeitura de Ji-Paraná. “Estamos dialogando com o governo estadual e vamos encontrar a melhor solução para este caso”, disse a secretária de agricultura de Ji-Paraná Cláudia de Jesus.

“Já dispomos dos recursos necessários para a implantação do entreposto e aquisição dos maquinários para agroindústria”, informou a secretária-adjunta Mary Braganhol, da pasta da Agricultura estadual.

O governo estadual também se comprometeu a aplicar R$ 1,3 milhão na aquisição da castanha beneficiada em Ji-Paraná para atender ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). “É desejo do governador Confúcio Moura que a castanha produzida em Rondônia faça parte da alimentação escolar”, ressaltou Mary Braganhol.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Paulo Sérgio
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Convênios, Ecologia, Economia, Empresas, Evento, Governo, Inclusão Social, Indústria, Meio Ambiente, Rondônia, Tecnologia


Compartilhe