Governo de Rondônia
Quinta, 04 de março de 2021

COMBATE AO AEDES

Exames de dengue, chikungunya e zika vírus têm resultados em até sete dias a partir desta sexta-feira em Rondônia

26 de fevereiro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

A população de Rondônia ganha a partir desta sexta-feira (26) mais uma ferramenta de combate ao mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus. O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) – referência no estado em diagnósticos de alta complexidade – recebeu os kits para confirmação ou não dos casos suspeitos de zika, dengue e chikungunya, o que garantirá o resultado em até sete dias. Antes, as amostras eram enviadas para o Instituto Evandro Chagas, em Belém (PA), um processo que demorava 60 dias.

Os kits com os regentes são fundamentais para os exames de confirmação

Os kits com os regentes são fundamentais para os exames de confirmação

“Trata-se de mais um avanço no combate e controle dessas doenças”, observou o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, durante a entrega dos materiais aos técnicos do Lacen, nessa quinta-feira (25), em Porto Velho.

Pimentel explicou que com estas análises sendo feitas pelo Lacen o número de exames será ampliado de 20 amostras semanais para, no mínimo, 150, com maior agilidade na entrega de resultados, além de contribuir com ações de vigilância epidemiológica para aumentar o controle e bloqueio da circulação, principalmente do vírus zika e da febre chikungunya.

O Lacen realizará exames das amostras encaminhadas por todos os municípios de Rondônia. A metodologia utilizada será por biologia molecular, pela técnica de PCR em tempo real (Reação em Cadeia da Polimerase) e o resultado estará disponível em até cinco dias úteis, informou Eduardo Honda, coordenador do setor de Biologia Molecular.

Honda disse que a reação em cadeia de polimerização em tempo real combina a metodologia de PCR convencional com um mecanismo de detecção e quantificação por fluorescência.

“A metodologia permite que os processos de amplificação, detecção e quantificação de DNA sejam realizados em uma única etapa, dando agilidade na obtenção de resultados e diminuindo o risco de contaminação da amostra e assegurando maior precisão”, afirmou Honda.

O secretário Williames Pimentel afirmou que há mais de 60 dias técnicos ligados ao Lacen, em todo estado, vêm sendo treinados para a coleta, armazenamento – que ocorre em cilindros de hidrogênio – e o transporte para Porto Velho. Esta ação de antecipar a capacitação para este programa permitiu que o Lacen iniciasse nesta sexta-feira (26) os exames das amostras que chegaram durante a semana.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Zacarias Pena Verde
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Capacitação, Economia, Educação, Governo, Inclusão Social, Infraestrutura, Rondônia, Saúde


Compartilhe