Governo de Rondônia
Segunda, 14 de outubro de 2019

EXPOSIÇÃO

Governo de Rondônia anuncia antecipação da ExpoPorto de 2020 para o mês de agosto

07 de outubro de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Peões de rodeio voltam à arena oito anos depois; feira consolida entretenimento e negócios em Porto Velho

 

Em 2020, a Exposição Agropecuária Festa Tecnológica de Porto Velho (ExpoPorto) será antecipada para, no máximo, até o final de agosto, antes do período chuvoso. Ao mesmo tempo, as tradicionais festas juninas com arraial e boi-bumbá voltarão a ser promovidas no mês correspondente.

O anúncio foi feito domingo à noite pelo superintendente de juventude, cultura, esportes e lazer, Jobson Bandeira dos Santos. No encerramento da feira, no Parque dos Tanques, ele previu três grandes eventos para o calendário de festas estaduais no próximo ano: “O Arraial Flor do Maracujá, a ExpoPorto, já garantidos, e a volta do Duelo na Fronteira em Guajará-Mirim”. Este último depende de regularização administrativa e financeira.

Tal qual o Flor, a ExpoPorto se tornará ação de estado e será lei, previu Jobson.

 

“Cumprimos, com a ExpoPorto, o objetivo do governador Marcos Rocha de melhor atender a população, ou seja, o evento foi feito diretamente para ela, e não para o governo”, destacou o superintendente.

Jobson elogiou as parcerias com a Federação de Rodeios, Departamento de Estradas de Rodagem, Secretaria de Justiça, Secretaria da Agricultura e Emater, lembrando que o último evento agropecuário e de negócios em Porto Velho ocorreu em 2011.

“Graças a eles, conseguimos um resgate com dupla finalidade: entretenimento e fortalecimento de negócios”, assinalou.

Oito anos depois do fim da Expovel, o evento sucedâneo teve nova roupagem, reunindo 62 expositores externos, todos contemplados com maior espaço para seus produtos. No quesito alimentação, livres de taxas, comerciantes comprometeram-se e cumpriram o preço diferenciado.

Com esse atrativo, sábado a ExpoPorto lotou. O público doou gêneros alimentícios e a renda do estacionamento a R$ 10 por veículo, cuja soma ainda está sendo contabilizada, será destinada ao Hospital de Amor Amazônia [de tratamento de câncer].

Famílias visitaram o Parque de Exposições no resgate da feira que tem tudo para crescer no próximo ano

 

 COCHO E TRATORES

Nesta edição da ExpoPorto ainda não teve boi à venda, mas lá esteve o representante comercial Fueth Mourão, satisfeito com a divulgação de um produto recentemente lançado e que certamente estará bem mais conhecido e suas vendas aumentarão até o próximo evento.

“Já participei de quatro feiras este ano, e neste aqui a nossa expectativa é com a feira de 2020”, ele comentou. O cocho Bag, biosustentável, feito com costura reforçada em tecido polipropileno e polietileno 100% virgem, é vendido a R$ 19,90 o metro. Lançado em maio, durante a Feira Rondônia Rural Show, em Ji-Paraná, já é conhecido aqui e no Acre.

No último dia do evento, Fueth seguiu a sua inspirada rotina de explicar o manual de instalação do cocho, recomendando o uso de arame, catraca e escadinhas de madeira. Disse orgulhoso: “Ele evita o desperdício da ração e suporta os efeitos do sol e da chuva”.

Marca sul-coreana agrada, fazendo aumentar frota do governo e de particulares

Paulo Roberto Kluska, supervisor de licitações da LS Tractor, com tecnologia sul-coreana e montagem 100% nacional em Garuva (SC), vendeu oito unidades e colocou 14 propostas nos bancos, acumulando até domingo 120 propostas desde janeiro, das quais, 98 consolidadas.

A LS já vendeu 440 tratores em Rondônia, dos quais, 352 para Seagri e outros 174 para compradores avulsos.

Banco do Brasil, Banco da Amazônia e Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil foram os responsáveis pelo financiamento de tratores e implementos agrícolas.

Toda linha contempla produtores  selecionados pelo Programa Mais Alimentos, do qual o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social participa pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura, com  juros de 5.5% ao ano e sete anos para o pagamento.

Cada produtor tem o limite de R$ 65 mil para montar a sua patrulha mecanizada. Isso, conforme explicou Paulo Kluska, atende diretamente proprietários de no máximo duzentos hectares de terras.

“As portas abertas pela ExpoPorto nos propocionaram facilidade de uso do generoso espaço; a feira primou pela organização”, elogiou Paulo Kluska.

Leia mais

Churrasco e comidas típicas atraem o público na ExpoPorto

 Produtos variados e expositores satisfeitos no segundo dia de Exposição em Porto Velho


Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Leandro Morais
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agropecuária, Rondônia, Sociedade


Compartilhe