Governo de Rondônia
Quinta, 25 de fevereiro de 2021

PEIXE EM CATIVEIRO

Exposição de Piscicultura do Vale do Jamari mostra excelência do setor, amplia mercado e alerta contra parasitoses

02 de maio de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

De 4 a 7 de maio acontecerá em Ariquemes a 1ª Exposição de Piscicultura Vale do Jamari (Expovale).  O evento, que terá 150 estandes na ciclovia da avenida Capitão Sílvio, será promovido pela Superintendência Estadual de Desenvolvimento de Rondônia (Suder) e a Associação Comercial e Industrial de Ariquemes (Acia).

Feira em Ariquemes reunirá piscicultores para difundir tecnologias e reduzir parasitoses

Feira em Ariquemes reunirá piscicultores para difundir tecnologias e reduzir parasitoses

“Será abrangente porque ao mesmo tempo em que visa a difusão de boas práticas e técnicas de manejo, estimula o consumo de tambaqui produzido em cativeiro no estado, seja em quermesses ou em festivais gastronômicos”, disse o titular da Suder, Basílio Leandro de Oliveira.

Rondônia é o maior produtor de peixes nativos da bacia amazônica, conforme o relatório Produção da Pecuária Municipal de 2015, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatista (IBGE). Em 2015 o estado obteve mais de 84 mil toneladas, e atualmente exporta pirarucu, pintado e tambaqui para 17 estados, especialmente para Goiás, Distrito Federal, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Tocantins. A região do Vale do Jamari se destaca com 33% da produção estadual. Ariquemes é referência com a produção de 13 mil toneladas/ano.

A feira busca o melhoramento genético e a conversão alimentar, de maneira que o produtor tenha cada vez mais resultado positivo com o pescado. O aporte financeiro é do Fundo de Investimento e de Desenvolvimento Industrial do Estado (Fider), que apoia micro, pequenas e médias empresas, cooperativas e a preservação ambiental.

Do avançado Tocantins, próspero em tecnologias pesqueiras, chegam normas de cultivo e cuidados sanitários com criatórios naturais. A eles se somam estudos feitos por pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) daquele estado e pela Universidade Estadual do Amazonas (Ufam).

O custo de produção está em pauta: mitigar em 30% a incidência de parasitoses na piscicultura regional faz parte das metas do evento. Amazonas e Tocantins ajudarão na redação de protocolos sanitários viáveis, via mini-cursos. Boas práticas de produção serão difundidas em concursos que elegerão o produtor modelo e o produtor inovador.

“A Expovale apresentará equipamentos e serviços de piscicultura em geral, e atendimentos médico, laboratorial e odontológico ao público de baixa renda, a partir de parcerias”, explicou Basílio Leandro, adiantando que na sequência mais duas feiras serão promovidas pela Suder em Porto Velho e Ji-Paraná, com o mesmo objetivo.

Além da gastronomia, palestras, rodadas de negócios e funcionamento de mini-agências bancárias, a feira oferecerá serviços do Programa Tudo Aqui, que com emissão de documentos e exames.

Leia mais:
Produtores de peixe são orientados em Ariquemes sobre como prevenir parasitas
Rondônia mantém liderança da produção de peixe em água doce e deve alcançar 250 mil toneladas até 2018


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Secom
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe