Governo de Rondônia
Sexta, 22 de janeiro de 2021

RETROSPECTIVA

Fapero alinha estratégias de desenvolvimento de pesquisas tecnológicas em Rondônia

14 de dezembro de 2020 | Governo do Estado de Rondônia

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Rondônia foi selecionada em 2020 como destaque pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)


O Governo de Rondônia, através da Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas  (Fapero), realizou diversas ações em 2020, mesmo diante do cenário pandêmico, com a prioridade de contribuir para o desenvolvimento tecnológico e estudos locais em vários âmbitos, para o aceleramento da economia, além da busca de recursos para incentivos de estudos por meio do Governo Federal, tão importantes para o Estado.

 

PPSUS

A Fapero publicou em 2020 o edital para pesquisadores apresentarem projetos ao “Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS)”. Uma iniciativa de fomento à pesquisa, que visa atender às peculiaridades de cada estado brasileiro nas áreas da Saúde.

Os pesquisadores selecionados no Programa são apoiados financeiramente para ajudar na qualidade da saúde em Rondônia, contribuindo ao desenvolvimento da ciência e tecnologia local.

Entre as linhas de pesquisa expostas no edital em 2020, a “saúde mental”, “redes de atenção às urgências”, “saúde da mulher, da criança e do adolescente”, “promoção da saúde e gestão em saúde” tiveram destaque.

Cerca de R$ 1,4 milhão foi o recurso para as propostas aprovadas. Sendo R$ 1 milhão oriundos de departamentos do Ministério da Saúde (MS), repassados por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e R$ 400 mil da Fapero e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), provenientes do Tesouro do Governo de Rondônia.

PROJETO CENTELHA

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Rondônia foi selecionada em 2020 como destaque pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para conduzir em âmbito local a 2ª edição do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Programa Centelha), que tem R$ 1,4 milhão de investimentos na criação e financiamento de empresas inovadoras no Estado.

O Centelha chegou em Rondônia e em grande estilo, com aprovação de mérito dos trabalhos liderados pela Fapero na submissão de projetos. Tal cumprimento das primeiras etapas coloca Rondônia entre os estados beneficiados com as iniciavas de alavancagem do ambiente de inovação promovido pelo Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação, onde o grande objetivo é o incentivo ao empreendedorismo inovador, investindo na criação de startups e o consolidando .

O Governo do Estado, por meio da Fapero, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro), e com apoio dos parlamentares Ismael Crispim e Cirone Deiró, reuniram esforços para viabilizar o projeto para recebimento de recursos via Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), onde 23 propostas em nível estadual são promovidas com a criação de novas empresas de base tecnológica e inovadoras de alto potencial de crescimento.

CHAMADA DAAD

Entre as 17 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAP), a Fapero se destacou com o programa de auxílio para doutorandos. O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, em parceria com o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), disponibilizou a chamada para a mobilidade de estudantes de doutorado brasileiros para a Alemanha.

Um financiamento complementar à bolsa nacional concedida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) ou por uma das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa participantes do programa, com o objetivo de viabilizar parte da pesquisa da tese na Alemanha. O objetivo é viabilizar a permanência de estudantes brasileiros de doutorado na Alemanha por dois a seis meses (sem interrupção da vigência da bolsa da agência brasileira). Os estudantes escolhem entre universidades, institutos de pesquisa, laboratórios ou bibliotecas para realizar pesquisas específicas, relevantes para o desenvolvimento da tese de doutorado.

CAPTAÇÃO DE RECURSO

A Fapero foi em busca de recursos para aplicar nas ações através de visitas institucionais em Brasília, principalmente na Câmara de Deputados e no Senado. Na ocasião, foi apresentado um portfólio de projetos necessários para o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado de Rondônia e que encontravam-se sem recursos disponíveis. Foi conquistado na ordem de R$ 500 mil, através de emenda parlamentar do senador Confúcio Moura, garantindo o fomento a projetos de inserção de práticas cientificas e tecnológicas nas escolas estaduais de Rondônia.

APOIO À ESTUDOS

A Fapero recebeu apoio ao estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Rondônia financiado pela Capes/CNPq, e pode mostrar avanços no conhecimento dos transmissores de Leishmaniose. Estudo coordenado pelo Laboratório de Entomologia da Fiocruz RO, que identificou a presença de parasito do gênero Leishmania, causador da Leishmaniose cutânea, em duas espécies de flebotomíneos (mosquito-palha) consideradas abundantes na região. No estudo, as espécies Lutzomyia davisi e Lutzomyia antunesi são citadas como possíveis vetores de Leishmaniose cutânea. Os resultados da pesquisa foram publicados na revista científica “Parasites and Vectors (Parasitas e Vetores)” e reforçam a hipótese de que há participação dessas espécies no ciclo de transmissão da doença.

Apoio também aos estudos da Fiocruz Rondônia sobre envenenamento por serpentes que são reconhecidos em periódicos internacionais. Dois importantes estudos do Laboratório de Imunologia Celular Aplicada à Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz ganharam o reconhecimento da comunidade científica internacional com publicações de resultados em revistas especializadas. Os dois trabalhos têm em comum o interesse em investigar os mecanismos envolvidos na resposta imunológica aos processos inflamatórios provocados por envenenamento de serpentes.

Em apoio à Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Cientificas e Tecnológicas e à Pesquisa, o livro “Das matas, rios e cidades: Culturalidades e Historicidades Rondonienses” recebeu recursos financeiros por meio do edital da Chamada 008/2017 – Programa PAP Publica.

Esta coletânea é resultado de um árduo e brilhante trabalho produzido por várias mãos e cabeças que se organizaram para apresentar em forma de capítulos seus objetos e produtos de suas pesquisas ao longo do curso de Mestrado em História e Estudos Culturais da Universidade Federal de Rondônia (Unir). Como uma das mais importantes contribuições deixadas para o âmbito da produção acadêmica.

Em parceria à Fapero e a Capes, a professora da Unir no campus de Guajará-Mirim, Elizane Assis Nunes e a professora da Universidade Estadual de Maringá, Dra. Marta Chaves, publicaram o texto “Literatura para Crianças como Estratégia de Desenvolvimento: A arte como possibilidade de Ensino na Educação Infantil”, com o objetivo de divulgar resultados dos estudos de doutoramento com base na Teoria Histórico-Cultural, que têm em comum o desenvolvimento da criança, a literatura e a arte como recurso, estratégia e conteúdo e a formação de professores para a Educação Infantil.

LANÇAMENTOS E EVENTOS

A Fapero realizou em 2020 como atividade da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Juscelino Kubitschek de Oliveira, uma oficina de capacitação aos professores sobre a elaboração de projetos relacionados ao “Programa Ciência na Escola” e preenchimento do currículo na plataforma Lattes.

A Fundação visitou escolas estaduais em Porto Velho discutindo ações e temas relevantes de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) para o Estado de Rondônia, e apresentando a importância dos programas de “Ciência na Escola” e da “Semana Nacional de Ciência e Tecnologia”.

“A Fapero teve a oportunidade de realizar essa importante visita-técnica de divulgação e popularização de CT&I durante a semana pedagógica para os professores das escolas estaduais Juscelino Kubitschek e Governador Petrônio Barcelos. Desta forma, a Fapero e todas as instituições e escolas parceiras deverão contribuir para a melhoria dos indicadores educacionais e de ciência e tecnologia do Estado de Rondônia”, garantiu o presidente da Fundação, Leandro Moreira.

O evento “Space Apps Chanllenge” (maior ‘hackathon’ do mundo), que ocorreu de 2 a 4 de Outubro de 2020 também recebeu apoio da Fundação. O evento é uma jornada de conhecimento para solucionar os desafios de forma criativa, usando os dados abertos da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (Nasa) e outras agências espaciais como ESA, JAXA, CNES e CSA. O evento com apoio da Fapero, ocorreu pelo segundo ano consecutivo em Porto Velho.

Uma das Lives realizadas em 2020 pela Fapero contou com o doutor em Ciências Biológicas pela UFRJ, Wanderley R.

LIVES

Diante da pandemia do novo coronavírus, a Fapero se readequou e instituiu uma série de lives benéficas para o cenário tecnológico, afim de tratar temas abrangentes, com convidados especiais, resultando em conhecimento como a live “Educação Pós Pandemia”, com Estevão Rafael Fernandes, professor do Departamento de Ciências Sociais e do Programa de Mestrado em Direitos Humanos e Desenvolvimento da Justiça da Unir, também a professora do programa de pós-graduação em Antropologia da UFMT, Xênia de Castro Barbosa, chefe do Departamento de Pesquisa do Ifro e líder do Núcleo de Estudos Históricos e Literários do Instituto Federal com Leandro Soares Moreira Dill, presidente da Fapero.

Outra live pertinente no período pandêmico veio com a temática “Economia e Pós Pandemia”, com a presença de dois convidados especiais, Alexandre Mori, mestre em Comunicação e Práticas de Consumo, Otacílio Moreira, economista, e Leandro Soares.

A Fapero realizou também a live pré-lançamento do “Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS)”, live sobre “Coleções Biológicas em Rondônia e Editais dos Programas PELD e PROTAX”, além da live “Ciência e Saúde em Rondônia e a endemia Covid-19”, live “Ciência e Tecnologia na Amazônia e em Rondônia”, conduzida por Leandro Soares, com a presença do convidado pesquisador Wanderley Rodrigues Bastos, doutor em Ciências Biológicas (Biofísica Ambiental), por meio do Instituto de Biofísica Carlos Filho, pela Universidade Federal do Rio de janeiro (UFRJ), e uma live discutindo as principais dúvidas relacionadas à Fapero, entre outras, todas elas essenciais para o encerramento do ano de 2020 com excelência em suas atividades.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Marina Espíndola
Fotos: Arquivo Fapero
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Edital, Educação, Governo, Rondônia, Saúde, Sociedade, Tecnologia


Compartilhe